Um Pouco de História: Mulheres que têm a força e o poder

Conquista femininas fizeram a diferença em São João de Meriti

Por O Dia

O século XX nos deixou um grande legado com a libertação e participação das mulheres no cotidiano da vida. Será lembrado o século das conquistas femininas, das transformações comportamentais e da independência social, econômica e política. Dia 8 de março comemorou-se o Dia Internacional da Mulher, vamos lembrar daquelas que fizeram a diferença nas terras de Meriti ao longo do século XX.

O Relatório do Marquês de Lavradio encontramos surpreendentemente o nome das mulheres proprietárias: Na Freguesia de São João Baptista de Meriti havia o Engenho do Gericinó, que pertencia a D. Maria Andrade. No Rio Meriti vamos encontrar o Porto da Valla que pertencia à Catharina de Mendonça, com um barco e o de Anna Ferreira, também com um barco. No Sarapuhi, estava o barco do porto de D. Antônia e o de Maria das Neves. No porto de D. Anna haviam três barcos.

Ao final do século XIX, encontrarmos como proprietárias de terras nas áreas centrais do hoje 1º Distrito, as senhoras Maria Peixoto (loteou suas terras e na cota municipal ficou reservado o terreno que posteriormente serviu para construção do Hospital de Caridade) e outras como D. Lara, D. Maria Lucina e

D. Maria Gorda foram proprietárias de terras em São Mateus e Vila União, e das terras de Ana Lima, em São Mateus.

Pelas primeiras décadas do século vinte, merecem destaque a professora e advogada Nazaré Sutinga. Em 1930, ela lançou o nome de Getúlio de Moura a vereador na Câmara de Iguaçu, contra o Interventor Sebastião de Arruda Negreiros.

A educadora Alzira dos Santos%2C que tanto se destacou%2C com políticos da épocaDivulgação


Destacam-se na Educação as professoras Amélia Plalon de Carvalho, Alzira dos Santos, Judith de Castro, Francisca Jeremias (mãe de Dr. Alberto Jeremias), Gesuína Maciel, Francisca Cezar, descendente do Major Augusto Cezar, e muitas outras. Na cultura, foram incentivadoras do teatro: Áurea Paiva que tornou-se grande estrela no Rio, Guiomar Esteves da Silva e no piano a Prof. Mércia Diniz de Brito. Como mãe e exemplar educadora que era, a senhora Alice Rosa, fundadora da lª Igreja Batista de Meriti e mãe do Dr. Eliasar Rosa e do Juiz de Direito Elieser Rosa.

Outro grupo de influentes mulheres que pelas suas atuações deixaram traços de fortes personalidades e caráter foram: Olívia Bitencourt, Rosali Farrula – esta, esposa do Dr Rubens Farrula, que emprestou seu nome ao bairro onde residiu por longos anos, a Vila Rosali. D. Joaquina Telles Rocha Farias, filha do Comendador Pedro Antonio Telles Barreto de Menezes, esposa do eminente médico e Prof. Dr. Rocha Farias.

Últimas de Rio De Janeiro