Por bruno.dutra

Ligada ao Ministério da Justiça, a Secretaria Nacional do Consumidor informa: seu portal Consumidor.gov, lançado em junho, já recebeu nove mil reclamações. Nada menos que 60% delas são de clientes insatisfeitos com as operadoras de telecomunicações. Em segundo lugar estão as instituições financeiras, com 17% do total (ou 1.500 queixas). Logo em seguida estão as empresas de comércio eletrônico, com 664 registros. E olha que o portal, por enquanto, está disponível apenas para 15 estados do país, como lembra o Convergência Digital.

Não é de hoje que as operadoras de telecom ‘lideram’ esses rankings de associações de defesa do consumidor. Infelizmente, no entanto, continuam batendo seus recordes sem vergonha, mês a mês. Não temos números sobre o nosso mercado, mas alguns dados americanos mostram como essa ineficiência — ou má fé — pode pesar sobre a economia do país. Segundo pesquisa da ClickSoftware realizada em maio passado, as empresas americanas perdem US$ 900 por funcionário, a cada ano, devido a problemas com clientes mal atendidos. Na soma total, são US$ 130 bilhões por ano.

No país do ‘pibinho’, quase ‘pibinho negativo’, a teimosia com que as operadoras tratam seus clientes é uma preocupação forte. Já estaria na hora, até, de criarmos uma agência reguladora para o setor. O quê? Já inventaram a Anatel? Bom... Nesse caso, só nos cabe desejar que ela comece a agir o quanto antes, a ver se conseguimos evoluir para serviços de telecom dignos de Terceiro Mundo.

Sempre mordendo

?O Google anda quebrando a cabeça para deter um dos principais inimigos da internet: os tubarões. Os bichos fuçam os cabos submarinos há décadas, mas os técnicos ainda não encontraram nenhum revestimento capaz de espantar a raça. Há quem diga que os tubarões são sensíveis a sinais eletromagnéticos, e daí o apetite pelos cabos. E há quem diga que eles são apenas curiosos.

Uma boa sacada

Acabei de baixar o Belezuca, um aplicativo que exibe informações, promoções e novidades que estejam acontecendo num raio de até sete quilômetros de proximidade do usuário. E ainda oferece uma espécie de programa de milhas, que podem ser trocadas por ingressos de cinema, vale-presentes, recargas de celular etc. Promete. O aplicativo está disponível nas lojas App Store e Google Play.

Pequenas e médias continuam em alta

A consultoria Deloitte está divulgando ranking com as 250 pequenas e médias empresas (PMEs) que mais crescem no Brasil. Nada menos que 70 delas, ou 29% do total, são da área de internet, TI e informática. A receita líquida de todas as empresas da lista soma R$ 14 bilhões. Como é de se esperar, a maioria (73%) são de controle familiar. No nosso setor, a que mais cresceu foi a DClick, com 489% de aumento na receita.

Cadeia para o hacker dos US$ 40 bilhões

Somente neste fim de semana o governo alemão informou que prendeu em dezembro o hacker responsável por um golpe que rendeu US$ 40 bilhões em fevereiro de 2013. O pilantra e seus cúmplices tiveram acesso a milhões de cartões de crédito clonados. Na Alemanha, a operação rendeu 1,8 milhão numa única noite.

Muquiranas, mas por uma boa causa

A brincadeirinha dos nerds mais graduados, na última semana, foi tomar banho gelado, bem gelado, para arrecadar fundos para a luta contra a esclerose lateral amiotrófica. Bill Gates, Zuckerberg, Larry Page, Jeff Bezos etc.: todo mundo entrou nessa. Curioso é que o desafio era levar o balde de gelo na cabeça OU doar US$ 100 para a causa. E todos esses preferiram entrar numa fria. Mas valeu, porque eles chamaram a atenção para a campanha que, até ontem, já tinha arrecadado US$ 11 milhões.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia