Menina é baleada após assalto na Rocinha

Ana foi atingida na barriga. Rogério 157 foi indiciado por roubos na comunidade

Por RAFAEL NASCIMENTO

Tiroteio  na Rocinha  policiamento reforçado com Bac e BopeSeverino Silva Ageniia
Tiroteio na Rocinha policiamento reforçado com Bac e BopeSeverino Silva Ageniia - Severino Silva

A violência na Rocinha fez mais uma vítima. Uma menina de 12 anos foi baleada na barriga, na noite de quarta-feira, quando saía de uma festa na igreja da comunidade. Ana Clara Barbosa da Silva foi ferida por bandidos que assaltaram um mercado na favela. Ao notar que um funcionário tentava avisar a PM do crime, o suspeito atirou para acertar o atendente e acabou acertando a criança. Por conta desse episódio, o delegado Antônio Ricardo Nunes, da 11º DP (Rocinha), indiciou por roubo, o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157.

Ana Clara está internada no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, onde passou por uma cirurgia. Até ontem a noite, seu estado de saúde era estável, mas não havia previsão de alta médica. "Foi tudo muito rápido e nem vi quando minha filha foi baleada", disse Marcela Silva, mãe da menina.

Ontem, a comunidade voltou a ser palco de intensos tiroteios. Policiais da UPP foram atacados em duas áreas durante patrulhamento. Um dos confrontos foi pela manhã, no 'Valão', na entrada da favela. Teve correria e muitas pessoas se abrigaram na passarela. Mais tarde, a troca de tiros foi na Rua 4.

Após os ataques, o Bope fez operação na região. Em uma casa na Rua 1, os policiais encontraram grande quantidade de drogas. No local estava Carlos Alberto de Araújo, 37, que foi preso em flagrante e autuado por tráfico de drogas.

Segundo o delegado Nunes, Rogério 157 será responsabilizado por qualquer roubo na comunidade. Até ontem, o criminoso não possuía anotação no artigo 157 (roubo). "Isso passará a configurar a partir de agora por conta dessa investigação. Ele será indiciado por roubo qualificado, por emprego de arma de fogo e concurso de agente", disse Nunes, antes de formalizar o registro.

De acordo com as investigações, os roubos aumentaram na comunidade nos últimos dias. O mesmo mercado em que Ana Clara foi baleada, havia sido assaltado um dia antes. A ação foi flagrada por câmeras. "Vamos ao mercado para tentar obter imagens, identificar os bandidos e pedir as prisões o quanto antes", completou o delegado. A polícia também vai ouvir parentes da criança. "Se as investigações apontarem que há participação de 157 nesses crimes, ele também será indiciado".

Por conta dos confrontos de ontem, um transformador da Rua 1 foi alvejado por tiros e pegou fogo. Os bombeiros chegaram a entrar na comunidade, mas foram orientados pelos policiais a não seguirem por questões de segurança.

Galeria de Fotos

Tiroteio na Rocinha policiamento reforçado com Bac e BopeSeverino Silva Ageniia Severino Silva
PMs da UPP foram atacados por bandidos duas vezes ontem. Tiroteio intenso assustou moradores Severino Silva

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro