Pezão viaja a Brasília para acelerar processo de liberação

Por O Dia

Para tentar agilizar o aval do Tesouro Nacional e acelerar a liberação do empréstimo de R$ 2,9 bilhões que o estado aguarda para pagar salários atrasados dos servidores, o governador Luiz Fernando Pezão viaja hoje a Brasília. À Coluna, Pezão confirmou que o governo faze esforço coletivo para finalizar o contrato com o banco francês BNP Paribas, que venceu o pregão que teve ações da Cedae como garantia.

"A expectativa é que a gente envie (o contrato) amanhã (hoje) para o Tesouro Nacional, porque aí já peço (para agilizar)", confirmou Pezão. O pagamento dos atrasados depende do sinal verde do Tesouro. Depois de publicado no DO, o crédito sai em até três dias úteis. Por causa disso, pode ser que os salários não sejam quitados no dia 27, mas há a expectativa que saia até dia 30.

Pezão também vai almoçar, às 11h, com o presidente Michel Temer e outros governadores para discutirem a situação dos estados. Na pauta da reunião, dois assuntos são prioridades, segundo Pezão: a Previdência dos servidores e a Lei Kandir.

Aprovada em 1996 para estimular as exportações, a Lei Kandir, isenta de ICMS a exportação de produtos primários e derivados de petróleo. Em duas décadas - de 1997 a 2016 - o Estado do Rio teve um prejuízo da ordem de R$ 60 bilhões por causa da legislação. Ontem, a Comissão da Câmara aprovou texto que altera a Lei Kandir.

Comentários

Últimas de Economia