Suzane Richthofen é absolvida por dar falso endereço em saída temporária

Decisão contraria Ministério Público de São Paulo (MPSP) que pedia a regressão da pena para regime fechado

Por O Dia

São Paulo - A justiça de São Paulo absolveu Suzane von Richthofen da acusação de ter cometido falta ao não informar o endereço correto em saída temporária no indulto do Dia das Mães. A falha poderia ter lhe custado a perda de benefício das saídas e até a volta para o regime fechado. O Ministério Público informou que recorreu da decisão.

Suzane esta presa desde 2006César Rodrigues / Folha Imagem / Arquivo O Dia

Suzane respondia a processo por conta de sua conduta desde maio, quando não foi encontrada por agentes penitenciários no endereço informado para a saida do feriado do Dia das Mães. A decisão da juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté acompanhou o discurso da defesa, que sustentava a inexistência de má-fé na atitude da detenta.

Com a decisão, ela permanece cumprindo pena no regime semiaberto na penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), onde está presa desde 2006, quando condenada pela morte dos pais. A próxima saída de Suzane deverá acontecer no Dia dos Pais.

Em parecer, MP pedia a regressão da pena para o regime fechado. Sindicância da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), pedia a suspensão das saídas de Suzane por um período de seis meses.

Com informações do site gazetaweb

Últimas de Brasil