Coluna Esplanada: A partida com time trocado

A articulação do líder governista surpreendeu e deixou indignados os deputados da base

Por O Dia

Rio - A equipe econômica perdeu a partida de ontem por dois a zero. No primeiro tempo, o mercado não gostou das medidas anunciadas pelo Banco Central para reduzir o custo do crédito, porque os efeitos em curto prazo serão nulos. Na fase complementar, um acordo dos partidos da própria base deixou no caminho o ministro Henrique Meirelles e o líder do governo André Moura (PSC-SE). Para o relator Espiridião Amin (PP-SC) se fez justiça. A redação do ajuste fiscal do Senado impôs condições draconianas aos estados e servidores.

Agiu sozinho

A articulação do líder governista surpreendeu e deixou indignados os deputados da base. Conspirou contra o acordo sem orientação do Palácio do Planalto. Sumiu do plenário (não deu presença), mas não descansou no celular.

Deu certo

A aprovação do ajuste fiscal em vários momentos esteve ameaçada, inclusive quando houve convergência de interesses entre Henrique Meirelles e a bancada petista.

Réptil no plenário

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) comparou o suposto acordo entre o ministro e os petistas a um animal: “Cabeça de jacaré, couro de jacaré, rabo de jacaré. Deve ser jacaré”.

Sem medalha

A Autoridade Pública Olímpica será extinta até o dia 31 de março de 2017, sem ter cumprido um dos seus principais objetivos, o de mostrar o custo dos Jogos Olímpicos. E nem fez o plano de uso do legado. Até o dia 15 de janeiro serão exonerados 90% do pessoal e um grupo de trabalho de liquidação se encarregará ainda de um orçamento de R$ 3 milhões.

Bombinha de track

Deputado Baleia Rossi (SP) foi reconduzido à Liderança do PMDB na Câmara. A disputa que ameaçava a bancada acabou com uma candidatura única e indicação por unanimidade.

Bomba relógio

A disputa dentro do PMDB se dará em torno da candidatura à primeira vice-presidência da Câmara. São seis candidatos: Osmar Serraglio (PR), Fábio Ramalho (PA), José Priante (PA), Lúcio Vieira Lima (BA), Sérgio Souza (PR) e Carlos Marun (MS).

Trincheira

A maior bancada na Câmara decidiu ficar com a vice-presidência, como já antecipou a Coluna. Esta posição será defendida independente de quem seja candidato à presidência da Câmara.

Guerrilha capixaba

Três pré-candidatos trabalham abertamente ao governo do Espírito Santo. Como o governador Paulo Hartung (PMDB) será candidato ao Senado, a briga fica com Renato Casagrande (PSB), Ricardo Ferraço (PSDB) e Rose de Freitas (PMDB).

No terceiro tempo

Sete servidores foram expulsos por fraude no Programa Segundo Tempo, do Ministério dos Esportes. Entre eles, um candidato ao Senado por SC em 2010, e um candidato a deputado federal por MG, em 2014.

Novo projeto

Começa a ser costurado um acordo a seis mãos para um projeto de abuso de autoridade. Primeiro passo foi dado com uma reunião entre Rodrigo Janot, da PGR, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (Dem-RJ). O texto deve ser analisado logo no primeiro semestre do ano que vem.

Consenso

Além do Legislativo e da Procuradoria-Geral, deve integrar o grupo de estudo representantes do Judiciário. O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) disse que a ideia “é construir um entendimento”. Na primeira reunião participaram também os deputados Pauderney Avelino (Dem-AM) e Marcos Rogério (Dem-RO).

Cumprimento militar

Os aloprados que pedem a intervenção militar... ela já começou pelo porto maravilha. Daqui a pouco o pedestre terá de bater continência no trecho da Zona Portuária do Rio.

Ponto Final

Dois senadores estão em viagem no exterior: Cristovam Buarque (PPS-DF) e Zezé Perrela (PTB-MG).

Últimas de Brasil