Mais Lidas

Ambulante é espancado até a morte por defender homossexual no metrô

Homem de 54 anos foi agredido por dois homens dentro de estação

Por gabriel.santos

São Paulo - A noite do dia 25 de dezembro reservou um destino trágico para uma família da capital paulista. Por volta das 21h, um vendedor ambulante, que passava próximo à estação de metrô Dom Pedro II, no Centro, foi espancado e morto por dois homens, dentro da estação. 

A Polícia Militar se recusou a passar mais informações sobre o ocorrido, mas a princípio, o motivo da agressão seria o fato de que Luiz Carlos Ruas, de 54 anos, teria tentado defender um morador de rua, apontado como homossexual, das agressões homofóbicas de dois homens.

A defesa gerou a confusão entre os dois agressores e Ruas, que correu para dentro do metrô, tentando se proteger. No entanto, o ambulante não conseguiu evitar os golpes que recebeu, sendo espancado violentamente pelos suspeitos, ainda não identificados.

A vítima foi levada para o pronto-socorro do Hospital do Servidor, mas acabou não resistindo aos ferimentos. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo já afirmou que pediu as imagens das câmeras de segurança do metrô e a investigação será conduzida pela 1ª DP, como homicídio qualificado.

Além disso, a polícia analisa a motivação dos dois homens envolvidos no assassinato como intolerância ou um possível crime de ódio e estuda a possibilidade da ligação de ambos com grupos intolerantes.  

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia