Justiça decide que Roger Abdelmassih voltará para prisão domiciliar

Decisão do STJ levou em conta 'erro processual' e ex-médico, de 74 anos, deixará penitenciária

Por O Dia

Brasília - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, nesta terça-feira, que o ex-médico Roger Abdelmassih, de 74 anos, volte a cumprir prisão domiciliar.

O habeas corpus do ex-médico, condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes, foi aceito pela presidente do tribunal, ministra Laurita Vaz. Ao julgar recurso, a ministra entendeu que houve um erro processual durante a tramitação da liminar.

Na semana passada, nove dias depois de ter recebido autorização para cumprir pena em prisão domiciliar, Abdelmassih retornou à Penitenciária de Tremembé, em São Paulo, por determinação da segunda instância da Justiça, que acolheu recurso do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP).

Ex-médico cumpre pena em São Paulo. Ele nunca confessou os crimes e disse que pacientes eram ‘loucas’Reprodução


Últimas de Brasil