PF investiga fraude em fiscalização do Inmetro a postos de combustíveis

Operação 'Pesos e Medidas' mira quadrilhava que atuava no instituto

Por O Dia

Goiás - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira a Operação Pesos e Medidas, com o objetivo de desarticular um grupo criminoso que atuava no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) no estado de Goiás.

Agentes da PF deflagraram operação contra quadrilha que realizava fraudes no InmetroReprodução Twitter

De acordo com investigações iniciadas em 2015, fiscais do órgão recebiam propina durante a fiscalização feita em postos no estado, por conta da realização de testes de volumetria nos bicos das bombas de combustível. Ainda segundo a PF, os funcionários do Inmetro também recebiam propina para, a mando dos proprietários de alguns postos, fiscalizarem outros postos concorrentes.

Ao todo, 90 policiais participam da operação, para cumprir sete mandados de prisão preventiva e três mandados de prisão temporária nas cidades goianas de Anápolis e Goiânia, além de Brasília. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Goiás.

Os investigados foram indiciados e responderão pela prática de crimes de corrupção passiva, corrupção ativa e alinhamento de preços. As penas podem chegar a 12 anos de reclusão. Eles serão encaminhados à Superintendência da PF em Goiás e, de lá, serão encaminhados para o sistema penitenciário, onde ficarão à disposição da Justiça Federal.

Últimas de Brasil