IGP-M sobe 0,51% na 1ª prévia de maio

Desaceleração da alta dos preços tanto no atacado quanto no varejo, que responde por 60% do índice geral, subiu 0,56% na primeira prévia deste mês, ante alta de 1,28% no mês anterior

Por O Dia

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) teve alta de 0,51% na primeira prévia de maio, após avançar 1,03% no mesmo período de abril, com desaceleração da alta dos preços tanto no atacado quanto no varejo.

De acordo com os dados informados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) --que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral-- subiu 0,56% na primeira prévia deste mês, ante alta de 1,28% no mês anterior.

No IPA, os preços das Matérias-Primas Brutas registraram queda de 0,50% na primeira prévia de maio, ante alta de 1,61% no mesmo período do mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30% no IGP-M, desacelerou a alta a 0,47% na primeira prévia de maio, após avanço de 0,53% no mesmo período de abril.

Neste caso, o avanço dos custos do item Habitação desacelerou para 0,43%, contra 1,39 por cento na primeira prévia de abril.

A FGV divulgou ainda que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,27% no período, ante alta de 0,69% na primeira prévia de abril.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

na primeira prévia de maio, após avançar 1,03% no mesmo período de abril, com desaceleração da alta dos preços tanto no atacado quanto no varejo.

De acordo com os dados informados nesta segunda-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) --que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral-- subiu 0,56% na primeira prévia deste mês, ante alta de 1,28% no mês anterior.

No IPA, os preços das Matérias-Primas Brutas registraram queda de 0,50 por cento na primeira prévia de maio, ante alta de 1,61% no mesmo período do mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30% no IGP-M, desacelerou a alta a 0,47% na primeira prévia de maio, após avanço de 0,53% no mesmo período de abril.

Neste caso, o avanço dos custos do item Habitação desacelerou para 0,43%, contra 1,39% na primeira prévia de abril.

A FGV divulgou ainda que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,27% no período, ante alta de 0,69% na primeira prévia de abril.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

Últimas de _legado_Notícia