Documentarista pede ajuda para recuperar filme sobre o Jornal do Brasil

Tiago de Oliveira Baltar da Rocha apela a taxista que o conduziu que entre em contato para devolver o material

Por O Dia

Rio - O documentarista Tiago de Oliveira Baltar da Rocha está com medo de perder parte de um documentário que está fazendo sobre o tradicional Jornal do Brasil, que circulou durante 119 anos na versão impressa e hoje tem está presente apenas na internet. Por volta da meia-noite do último sábado, Tiago deixou o Teatro Odisséia, na Lapa, de táxi, onde acabou esquecendo uma das nove bolsas com o material.

"Eu e minha mulher entramos no táxi com muitas bolsas, cerca de nove, com muito material de um show. Ao sair, acabei esquecendo uma delas, com três câmeras que continham grande parte do documentário sobre o Jornal do Brasil", afirma Tiago ao DIA.

Também conhecido como Tiago Mocotó, o documentarista tem 38 anos, é filho da jornalista Beliza Ribeiro e irmão do cantor Gabriel o Pensador. Ele pede ao taxista que tenha encontrado as câmeras em seu carro que entre em contato pelo número 2557-7584

"Espero que o taxista veja esse material e entre em contato conosco. Nas câmeras havia o trabalho de muito tempo sobre o jornal. Um uma delas tinha a entrevista que eu havia feito recentemente com o jornalista Wilson Figueiredo, de 90 anos", lamentou. 

Reportagem de Luis Araujo 



Últimas de Diversão