Flávio Ricco: Record usa dublagem para corrigir erro em novela

‘O Rico e Lázaro’ também tem passado por alterações na edição dos capítulos, para conseguir mais tempo de permanência no ar

Por O Dia

Rio - A Record, em vez de gravar tudo de novo, até porque não tinha tempo para isso, foi obrigada a se valer do recurso da dublagem para corrigir a pronúncia do termo Shavuot, usada incorretamente em vários momentos em ‘O Rico e Lázaro’. Shavuot significa “semanas”, empregado para se referir a Festa das Colheitas. Para consertar o erro, os atores se viram obrigados a dublar suas próprias falas, algo nada comum em se tratando de novelas. Provavelmente, no caso do Brasil, sem antecedentes.

‘O Rico e Lázaro’ também tem passado por alterações na edição dos capítulos, para conseguir mais tempo de permanência no ar. Ou seja, com este ganho na edição, em sua exibição a novela será muito maior do que o número de capítulos enviados pela equipe da autora Paula Richard. Um truque comum em produções do gênero, apenas repetindo o que já aconteceu também em ‘Os Dez Mandamentos’ e ‘A Terra Prometida’. 

ORDEM

A entrevista do Marcelo Rezende foi gerada para toda a Rede Record, emissoras próprias e afiliadas, nas primeiras horas da segunda-feira, com as seguintes instruções: “É para ser usado apenas hoje, no encerramento do ‘Cidade Alerta’ de todos os estados. Não pode ser reprisado depois em nenhum outro jornal. É para ser usado exatamente como está. Não pode fazer nenhuma edição”.

MAL RECEBIDA

A determinação de São Paulo, impondo a utilização do material, não foi bem assimilada pela grande maioria das emissoras. Qual a necessidade de reexibir uma entrevista levada ao ar em rede nacional na noite anterior, com toda a repercussão que ela já estava causando?

É PRECISO DAR UM TEMPO 

Naquilo que diz respeito ao Marcelo Rezende, é chegada a hora de dar um tempo a ele. O tempo dele. E isto por parte de todos.
O que precisava ser dito, ele mesmo se encarregou de dizer. Ponto final.

ÚLTIMO CARTUCHO

O depoimento gravado de Silvio Santos, apelando para a compra de antenas na Santa Efigênia e tentando convencer as pessoas a desistirem das operadoras, foi visto por todos, inclusive a Simba, como último grande recurso em toda a confusão que se meteram SBT, Record e RedeTV!. Maior garoto-propaganda que ele, pelo menos entre as três, não existe.

PÉ DE GUERRA

Um comunicado do diretor comercial, Marcelo Mainardi, sobre o assunto “Acompanhamento Faturamento e Exibição — Televisão 2017”, nos termos que foi distribuído, convulsionou ainda mais o já tumultuado ambiente interno na Band. Se faltava alguma coisa para se instalar mais um incêndio, não está faltando mais. Um recado forte e sem intermediários para a área de finanças.

JORNADA DUPLA

A partir de junho, Ellen Rocche volta a gravar como Dona Capitu, personagem da ‘Escolinha do Professor Raimundo’, no ar em setembro, no Viva, e na Globo, também no segundo semestre. E sem direito a intervalo, ela irá direto para os trabalhos de ‘O Outro Lado do Paraíso’, substituta de ‘A Força do Querer’. 

FECHANDO O ELENCO

Ainda em se tratando da novela do Walcyr Carrasco, próxima das 21h, além de Ellen Rocche e do português Pedro Carvalho, Rafael Zulu acaba de ser confirmado em seu elenco. Ele vem de um bom trabalho em ‘Sol Nascente’, do Walther Negrão.

DE ÚLTIMA HORA

Uma infecção alimentar afastou Helen Ganzarolli das gravações de ontem do ‘Jogo dos Pontinhos’, do ‘Programa Silvio Santos’. Atendida no ambulatório, ela foi dispensada dos trabalhos e substituída às pressas pela Mamma Bruschetta.

Baterebate

Julinho Casares está anunciando para o outro sábado, 27, o lançamento do programa ‘Bom Pra Cachorro’, espaço inteiramente reservado para os amantes de cães de diversas raças.

A cantora Paula Lima, que transforma seu carro em um escritório, será uma das convidadas do ‘Auto Esporte’, domingo, na Globo.

Zé Dassilva e a portuguesa Joana Jorge foram definidos como colaboradores de
Aguinaldo Silva em ‘O Sétimo Guardião’, enquanto Virgílio Silva, pesquisador...

... Por outro lado, não será nenhuma surpresa de Maurício Gyboski também vier a integrar essa equipe de trabalho do Aguinaldo.

C'est fini

Segundo levantamento da GfK, os quatro jogos das semifinais da Liga dos Campeões alcançaram aproximadamente 23,3 milhões de telespectadores em emissoras de TV aberta e fechada nas 15 regiões metropolitanas pesquisadas. Encontros realizados no período da tarde no Brasil, na faixa horária entre 15h38 e 17h46. A classe C teve maior participação, representando 50% do público. Em seguida, a classe AB, com 26%, e a classe DE, com 24%.

Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!


Últimas de Diversão