Alerj propõe reduzir 11 pastas

Francisco Dornelles, governador em exercício do Rio, está estudando a proposta

Por O Dia

Rio - A proposta para o governo estadual enxugar secretarias, enviada pelo presidente da Comissão de Tributação da Alerj, deputado Luiz Paulo Corrêa (PSDB), prevê a redução de 11 das 14 pastas atuais. O documento também foi assinado pelo líder do PMDB na Casa, André Lazaroni, e inclui ainda a recomendação de corte de 20% dos cargos comissionados extra-quadro do estado.

Luiz Paulo ressalta que as medidas não vão solucionar de vez a crise no estado, mas podem ser o caminho para começar a enxugar gastos. “As medidas podem ser adotadas pelo Executivo e seguidas pelos outros poderes”, disse ele, lembrando também que a iniciativa esbarra em acordos políticos, já que muitos cargos foram destinados a integrantes de partidos aliados ao governo.

Francisco Dornelles, governador em exercício do Rio, está estudando a proposta. Ele, no entanto, avalia a eficácia do corte de pastas, já que a estrutura delas seriam mantidas, acarretando em despesas.

De 25 pastas, o Rio passaria a contar com 14, com as seguintes fusões: secretarias de Prevenção à Dependência Química e de Defesa Civil iriam para a Saúde; secretarias de Obras, Transporte e Habitação para Infraestrutura; Turismo e Trabalho para Desenvolvimento Econômico; Secretaria de Governo para Casa Civil; Defesa do Consumidor para Ação Social; Abastecimento e Pesca para Agricultura e Administração Penitenciária para Segurança Pública. 

Últimas de Economia