Preços de imóveis caem 3,5% no Rio

Capital do estado continua com valor do metro quadrado mais alto do país

Por O Dia

Rio - O preço médio de venda de imóveis no Rio de Janeiro caiu 3,58% nos últimos 12 meses, segundo dados da FipeZap, divulgados ontem. Porém, a capital carioca se manteve como a cidade com o valor do metro quadrado mais alto do país, chegando a R$ 9.918. Os bairros com imóveis mais caros são Leblon e Ipanema, ambos na Zona Sul, e as unidades habitacionais mais em cona ficam em Cavalcanti e Pavuna.

No Leblon, o preço do metro quadrado chega a R$ 20.880; em Ipanema, R$ 19.484; na Lagoa custa R$ 17.728; já na Gávea, R$ 16.773; e Jardim Botânico, R$ 15.429.

Já as casas menos valorizadas, segundo a pesquisa, ficam entre a Zona Oeste e Norte. Cavalcanti apresenta o valor mais baixo R$ 2.334, seguido da Pavuna R$ 2.335, Coelho Neto R$ 2.558, Senador Camará R$ 2.639 e Turiaçu R$ 2.873.

O Índice FipeZap, que acompanha o preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras, manteve-se praticamente estável entre agosto e setembro de 2017, com variação de -0,07%. No ano, o índice aponta ligeiro recuo nominal no preço médio do segmento (-0,56%). Em setembro de 2017, o valor médio de venda dos imóveis residenciais nos municípios monitorados foi de R$ 7.636/m².

Reportagem da estagiária Marina Cardoso, sob supervisão de Max Leone

Últimas de Economia