Estado e União formalizam empréstimo ao Rio nesta sexta

Pezão tentou encerrar burocracia nesta quinta, mas governo federal quer participar da solenidade

Por PALOMA SAVEDRA

Rio - O fechamento do contrato de empréstimo ao Estado do Rio ficará para as 16h desta sexta-feira. Apesar de o governador Luiz Fernando Pezão já ter assinado, nesta quinta-feira, o documento com o banco BNP Paribas, a informação é de que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quer dar o último aval necessário à operação em solenidade amanhã.

 Nos bastidores, diz-se que Pezão e sua equipe tentaram acelerar para esta quinta-feira a assinatura dos papéis pelo governo federal e, assim, agilizar a chegada dos recursos ao caixa estadual. O dinheiro será para pagar atrasados dos servidores e o estado pretende acertar tudo até o Natal.

No entanto, Meirelles fez questão de marcar uma cerimônia para sacramentar o acordo, tendo em vista que o Estado do Rio é o primeiro ente a formalizar a adesão à recuperação fiscal.

A operação financeira terá o governo federal como garantidor e as ações da Cedae em contragarantia. Por isso, não há como receber o crédito antes de a União dar a última palavra.

Leia Mais

A solenidade deverá contar com a presença também do presidente Michel Temer, além dos secretários estaduais Gustavo Barbosa (Fazenda) e Christino Áureo (Casa Civil).