Por tiago.frederico

Pernambuco - Mais de 2,3 milhões de eleitores estão cadastrados no sistema de biometria em Pernambuco. O número representa pouco mais de 10% do eleitorado no país, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O estado tem o maior número de eleitores que vão usar as digitais para serem identificados na hora de votar.

Para Raquel Salazar, técnica do TRE-PE, a biometria dará mais agilidade ao pleito deste ano porque "no momento em que o eleitor não precisa mais assinar o caderno de votação, acelera o andamento da fila".

Em 2010, os eleitores de apenas quatro municípios pernambucanos foram cadastrados no sistema de biometria. Em 2012, foram 12 e agora já são 47 cidades, incluindo o Recife, a aderir ao sistema.

Mais de 2%2C3 milhões de eleitores estão cadastrados no sistema de biometria no estadoDivulgação

Outra novidade, segundo Raquel Salazar, é que os eleitores cadastrados poderão usar qualquer uma das digitais para serem identificados. "Basta colocar o indicador ou o polegar direito ou esquerdo e, automaticamente, o equipamento fará a leitura dessa digital e habilitar o eleitor a votar. Isso vai ser um facilitador, porque às vezes o equipamento pedia uma determinada digital e se o eleitor posicionasse a digital errada, ele não fazia o reconhecimento", explica. Conforme Raquel, a ferramenta tinha apenas uma digital cadastrada e quando o eleitor colocava outra, o sistema não reconhecia e ele tinha que passar pelo processo anterior. O fiscal procurava o nome no caderno, o eleitor assinava e então se dirigia à cabine para votar.

Para votar neste domingo, os eleitores cadastrados no sistema de biometria não precisam apresentar o título, basta um documento de identificação com foto.

Mais de 600 mil paulistas votam por meio biométrico

Em 15 municípios paulistas, 614 mil eleitores votam hoje em urnas eletrônicas com leitor de digitais, segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP). A tecnologia de leitura biométrica oferece mais segurança à identificação do votante, pois exclui a possibilidade de uma pessoa votar no lugar de outra.

Quatro cidades do estado tiveram votação biométrica na eleição de 2012: Itupeva (35.027 eleitores), Jundiaí (273.952 votantes), Nuporanga (5.459 eleitores) e Sales Oliveira (7.586 eleitores). A Justiça Eleitoral escolheu municípios que precisavam passar por revisão do eleitorado. Nessas cidades, o eleitor teve de comparecer ao cartório para comprovar o domicílio eleitoral.

Em 11 municípios, as urnas biométricas chegam hoje pela primeira vez: Águas de São Pedro (2.881 eleitores), Analândia (3.490 eleitores), Corumbataí (2.768 eleitores), Embu das Artes (149.556 eleitores), Ipeúna (4.666 eleitores), Itirapina (8.956 eleitores), Louveira (27.648 eleitores), Santa Gertrudes (14.788), Santa Maria da Serra (3.919 eleitores), São Pedro (22.672 eleitores) e Vinhedo (50.662).

Para votar por meio da biometria, o eleitor apresenta o documento de identidade com foto para que o nome seja localizado. O número do título é digitado no terminal da urna, e o eleitor confirma a identidade no leitor biométrico. O processo é mais agilidade, pois o mesário não perde tempo conferindo os documentos do eleitor.

A Justiça Eleitoral vem fazendo, gradativamente, o recadastramento biométrico nos municípios paulistas. O primeiro a usar a tecnologia foi Nuporanga, em 2010. Sales Oliveira, Itupeva e Jundiaí receberam as urnas com biometria em 2012. Municípios com grande número de eleitores como São Bernardo do Campo, Guarulhos, Osasco e a capital paulista recolhem aos poucos as digitais do eleitorado.

Em todo o país, mais de 21 milhões de eleitores de 762 municípios terão identificação biométrica para votar hoje, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Você pode gostar