Joel Santana não resiste a vexame e é demitido do Bahia

Técnico perde o emprego após goleada de 7 a 3

Por O Dia

Bahia - A quarta passagem de Joel Santana pelo Bahia durou pouco mais de um mês. O técnico foi demitido nesta segunda-feira. Ele não resistiu à goleada imposta pelo Vitória por 7 a 3, domingo, no primeiro jogo da final do Campeonato Baiano.

Joel perde o emprego após sete jogos à frente do BahiaDivulgação

Após o vexame, Joel evitou dar coletiva e apenas fez um comunicado: "Por respeito a vocês da imprensa que estão aqui, eu vim (para a sala da coletiva). Eu nem viria, não tenho nada a dizer, nada a declarar. Não tem o que falar em uma hora dessas. Tem de ficar calado, ir para casa e esperar o que vai acontecer".

O Bahia não demorou a tomar uma atitude e optou por demitir Joel, que treinou o clube em 2013 em só sete jogos, com duas vitórias, três empates e duas derrotas. Outro que deixou o clube foi Paulo Angioni, então gestão de futebol. Dirigente entregou o cargo logo após o clássico.

Além desta passagem, Joel dirigiu o Bahia em 1994, 1999 e 2011.

É a segunda vez na temporada que o Vitória provoca demissão no rival. Em abril, Jorginho caiu após o Bahia levar 5 a 1 no jogo que marcou a reinauguração da Fonte Nova. O técnico foi demitido depois da goleada e Joel foi contratado. A história se repetiu novamente, agora com Joel Santana como protagonista.

Últimas de Esporte