Seleção brasileira inicia 'Era Tite' contra o Equador nas Eliminatórias

Treinador tem árdua missão de derrotar um adversário que não perde em casa desde 2009 e recolocar o Brasil nos trilhos

Por O Dia

Quito - A seleção brasileira inicia nesta quinta-feira a "era Tite", que virou sinônimo de sucesso no Corinthians, com a estreia do técnico campeão mundial de clubes no duelo com o Equador, às 18h (horário de Brasília), no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito. Oficializado como comandante dos pentacampeões em 20 de julho, após longa novela, o gaúcho apenas acompanhou de perto da conquista do inédito ouro olímpico, sob a condução de Rogério Micale, e fará estreia no jogo válido pela sétima rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Tite inicia a sua caminhada à frente da Seleção nesta quinta-feiraPedro Martins / MoWA Press

O adversário será, nada menos, que o vice-líder, com 13 pontos e apenas uma vitória sofrida. Além disso, na altitude e 2.850 metros de Quito, seleção e Tite tentarão desbancar um rival que não perde em casa uma partida por competição desde 2009, quando caiu diante do Uruguai por 2 a 1, também no qualificatório para Mundial. Desde então, já são 11 jogos sem derrota. O Brasil, por sua vez, faz campanha ruim nas Eliminatórias, o que foi um dos motivos da queda de Dunga. Em seis jogos disputados, foram duas vitórias, três empates e uma derrota, o que deixa os pentacampeões apenas na sexta colocação, fora da zona de classificação para a Copa da Rússia.

Para tentar iniciar a trajetória com vitórias contra adversários complicados - na próxima terça-feira, o rival será a Colômbia, em Manaus -, o que resultaria, no mínimo, na subida de uma posição, Tite apostou em uma mescla de atletas experientes, ex-comandados no Corinthians e jovens campeões olímpicos. O grande nome segue sendo Neymar, que ficou fora do fiasco da Copa América, com eliminação na fase de grupos, que teve empate sem gols com o Equador, inclusive, e depois foi protagonista do título olímpico, especialmente sobre o gol na final com a Alemanha, e a conversão do pênalti decisivo, que valeu o ouro.

Além do atacante do Barcelona, o goleiro Weverton e o meia Renato Augusto, os outros dois atletas acima de 23 anos que participaram dos Jogos, e os zagueiros Rodrigo Caio - que acabou cortado, dando lugar a Geromel - e Marquinhos, e os atacantes Gabriel Barbosa e Gabriel Jesus foram chamados pelo técnico para pegar equatorianos e colombianos. Além disso, a primeira convocação teve alguns "homens de confiança" de Tite, como o lateral-direito Fagner, o zagueiro Gil, o volante Paulinho, o meia Giuliano e o meia-atacante Taison, todos que já trabalharam com o treinador em Corinthians ou Internacional.

Capitão com Dunga%2C Neymar abriu mão de ter a braçadeira com o TitePedro Martins / MoWA Press / Divulgação

A braçadeira de capitão, de que Neymar já abriu mão, deverá ficar com Miranda, um dos atletas mais experientes do elenco, ao lado de Daniel Alves e Marcelo, especialmente. A expectativa inicial, aliás, é que o trio faça parte da equipe titular alinhada na estreia do novo treinador. O 11 inicial, no entanto, não está confirmado, já que Tite vem fazendo mistério nos treinamentos que comandou em Quito. Na segunda-feira, Tite abriu o treinamento em que alinhou equipe com Alisson; Daniel Alves, Geromel, Gil e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Willian, Neymar e Gabriel Barbosa. Miranda ficou fora por ter se apresentado depois dos companheiros e deverá entrar no lugar do defensor do Grêmio.

Um dia depois, o comandante só permitiu a presença da imprensa durante o aquecimento, para tentar confundir o treinador rival, Gustavo Quinteiros. Com isso, ninguém fora do elenco e da comissão técnica sabe se outras formações foram utilizadas na atividade. O comandante argentino naturalizado boliviano, por sua vez, eve apostar em fazer o Equador atuar utilizando os efeitos da altitude, mantendo a posse de bola e imprimindo muita velocidade, especialmente nos contra-ataques. Para o jogo, Quinteiros não contará com o meia-atacante Antonio Valencia, que cumprirá suspensão por acúmulo de cartões amarelos.

Por outro lado, o centroavante Felipe Caicedo retornará após ficar fora dos duelos com Paraguai e Colômbia, e também da Copa América, por causa de lesão. Ao lado do jogador do Espanyol, provavelmente estará na equipe titular Miller Bolaños, atacante do Grêmio. Já o meia Jefferson Orejuela, do Independiente del Valle, que atuará na próxima temporada no Fluminense, deverá começar atuando desde o primeiro minuto.

Equador: Domínguez; Paredes, Achilier, Mina e Ayoví; Noboa, Orejuela, Ibarra e Montero; Bolaños e Caicedo. Técnico: Gustavo Quinteros.

Brasil: Allison; Daniel Alves, Miranda, Gil e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Willian, Neymar e Gabriel Barbosa. Técnico: Tite Á