Dirigente do Flamengo acusa Botafogo de desonestidade com Arena da Ilha

Vice-presidente de administração do Rubro-Negro comentou problemas com uma cratera nos arredores do estádio que será casa do clube

Por O Dia

Rio - A relação entre Flamengo e Botafogo parece estar se deteriorando cada vez mais. Depois de seguidos enfrentamentos de ambos os clubes, um novo caso veio à tona nesta quinta-feira, depois que Rafael Strauch, dirigente do Rubro-Negro, afirmou que a diretoria do rival escondeu informações sobre obras na Arena da Ilha, prejudicando o clube.

Cratera está situada atrás de um dos gols do campo da LusaReprodução TV Globo

Uma imagem que mostra uma cratera entre dois setores de arquibancadas na Arena, causada por conta de problemas na tubulação, repercutiu nas redes sociais e Strauch, vice-presidente de administração do Flamengo, culpou o Botafogo pelo ocorrido.

GALERIA DE FOTOS: Arquibancadas da Arena estão quase prontas

Segundo o dirigente, o Alvinegro já sabia da necessidade da realização de obras, mas omitiu a informação, antes mesmo de devolver o estádio para a Portuguesa, no fim do ano passado.

O Botafogo realizou obras emergenciais para proteger a tubulação, de forma que não houvesse qualquer tipo de prejuízo. O presidente Carlos Eduardo Pereira foi irônico ao responder as acusações, afirmando que "quem sabe faz, quem não sabe fica chorando."

A situação só teria sido descoberta pelo Flamengo em fevereiro, o que vem prejudicando o andamento das obras e da liberação do estádio para uso do clube.

Últimas de Esporte