Em má fase, Chapecoense demite o técnico Vagner Mancini

Nome do substituto do treinador ainda não foi definido pelo clube

Por O Dia

Chapecó - O técnico Vagner Mancini não resistiu ao momento ruim da Chapecoense. Passando por uma sequência de cinco jogos sem vitórias, sendo quatro pelo Campeonato Brasileiro, o clube catarinense demitiu nesta terça-feira o treinador, um dia após o time empatar por 3 a 3 com o Fluminense, em Mesquita (RJ).

Vagner Mancini não é mais o técnico da Chapecoense Divulgação / Chapecoense

No compromisso que culminou na demissão de Mancini, a Chapecoense cedeu a igualdade nos acréscimos do segundo tempo. E o resultado manteve o time do interior de Santa Catarina próximo da zona de rebaixamento do Brasileirão, em 15º lugar, com 14 pontos, após chegar a liderar o torneio em suas primeiras rodadas.

O nome do substituto de Mancini ainda não foi definido pela direção da Chapecoense, que terá o time dirigido interinamente pelo auxiliar técnico Emerson Cris enquanto isso. O próximo compromisso do time será no domingo, quando receberá o Atlético Paranaense, na Arena Condá, pela 12ª rodada do Brasileirão.

"O Departamento de Futebol da ACF comunica a decisão pela saída de Vagner Mancini da direção técnica da Associação Chapecoense de Futebol. A equipe será comandada interinamente pelo auxiliar técnico Emerson Cris. A Diretoria da ACF reconhece o relevante trabalho prestado pelo profissional Vagner Mancini no processo de reconstrução do clube e na obtenção de importantes resultados obtidos na temporada 2017", anunciou a Chapecoense através de um comunicado oficial.

Mancini foi o escolhido pela diretoria do clube para treinar o time em sua reconstrução, sucedendo Caio Júnior, uma das 71 vítimas da tragédia aérea em novembro de 2016, quando o time seguia para a disputa do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana.

Sob o comando de Mancini, a Chapecoense acumulou 21 vitórias, 10 empates e 15 derrotas em 46 jogos. O time conquistou o título do Campeonato Catarinense, foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, na fase de grupos da Copa da Primeira Liga e da Copa Libertadores - o time perdeu pontos no torneio continental por causa da escalação irregular de um jogador. Além disso, perdeu a Recopa Sul-Americana para o Atlético Nacional e estreou na Copa Sul-Americana com derrota para o Defensa y Justicia, na Argentina.

Últimas de Esporte