Jornal Charlie Hebdo faz charge polêmica com sheik árabe 'parindo' Neymar

Publicação francesa foi alvo de ataque terrorista em janeiro de 2015

Por O Dia

França - O jornal satírico 'Charlie Hebdo' voltou a criar polêmica na sua edição de quarta-feira. Desta vez o alvo foi o atacante Neymar. A publicação francesa estampou em sua manchete uma charge de um sheik árabe 'parindo' o brasileiro. 

Com o título 'Evento feliz no PSG', a imagem faz referência ao dinheiro utilizado para a transação mais cara da história do futebol, 222 milhões de euros (R$ 821 milhões). Afinal, o Paris Saint-Germain tem como dono a Oryx Qatar Sports Investments, controlada por Nasser Al-Khelaifi, um milionário do Catar.

"Neymar chegou. Neymar está aqui. Neymar está na França? Quem é Neymar? Os fãs de futebol não entendem por que nós fazemos essa questão. De onde veio esse dinheiro? Do clube que comprou Neymar. Quem deu esse dinheiro a esse clube?", publicou em seu editorial o jornal.

A redação do Charlie Hebdo foi alvo de um terrível ataque terrorista em janeiro de 2015,  após algumas capas polêmicas onde ironizava o Islamismo. O atentado deixou 12 pessoas mortas e cinco feridos.

Últimas de Esporte