Para vencer na Libertadores, Botafogo pega pesado no treino

Hungaro pede marcação em cima e velocidade na saída para o ataque, no Chile

Por O Dia

Rio - O Botafogo teve nesta segunda um treino com cara de Libertadores. No dia seguinte à vitória dos reservas sobre o Fluminense, Eduardo Hungaro gritou muito com os titulares e exigiu muita pegada na marcação e velocidade na saída para o ataque. Tudo para trazer um bom resultado do Chile, onde o Alvinegro encara o Unión Española, amanhã.

O sol forte no campo anexo do Engenhão não diminuiu a intensidade da atividade, pelo contrário. Aos berros, o treinador comandou um coletivo e se empolgou com os rápidos contra-ataques articulados pela equipe.

Botafogo treina pesado para encarar a União EspanholaDivulgação

“É isso! Um time maduro, que só dá três toques na bola. Assim vamos chegar toda hora na cara do gol”, gritou o treinador, após gol de Wallyson, que completou cruzamento de Julio Cesar.

El Tanque Ferreyra também deixou sua marca com testada forte para o fundo da rede. As jogadas pelas laterais foram muito exploradas durante o treino, mostrando que é por elas que o comandante quer atacar os chilenos.

Na primeira partida fora de casa na fase de Grupos da Libertadores, o Botafogo não vai apenas se defender. A intenção é manter a postura das vitórias no Maracanã.

“Não temos a característica de ficar atrás esperando o adversário. O Botafogo vai para cima e sempre toma as rédeas do jogo. Com todo respeito, vamos lá para buscar os três pontos”, garantiu o capitão Jefferson.

O Glorioso é líder isolado do Grupo 2 da competição internacional com três pontos e um triunfo sobre o Unión Española deixa muito bem encaminhada a classificação para as oitavas de final.

O Alvinegro e o time chileno vivem momentos opostos. Enquanto os reservas do Botafogo derrotaram o Flu por 3 a 0 no fim de semana, o Unión perdeu por 3 a 1 para o Everton.

Goleiro feliz com o ‘noivado’

Dentro da última lista de Luiz Felipe Scolari antes da convocação para a Copa do Mundo, Jefferson não escondeu a alegria em poder disputar o amistoso contra a África do Sul, dia 5 de março. O goleiro prevê um desfecho feliz na sua relação com a Seleção.

“É como se fosse um casamento. Estávamos namorando, agora ficamos noivos. Espero estar presente na festa do casamento. Vou continuar meu trabalho, com profissionalismo”, disse o camisa 1.

Nos jogos do Botafogo, a torcida tem feito um apelo para que Felipão coloque Jefferson como titular com a Amarelinha e o goleiro aprovou.

“Fiquei feliz com este novo coro. Estou pronto para ser titular na Seleção”, afirmou.