Com grupo experiente, Botafogo busca vitória e alívio contra o Atlético-PR

Alvinegro encara o Furacão com portões fechados em Curitiba

Por pedro.logato

Paraná - Considerados problemáticos em outros clubes, os experientes jogadores do Botafogo transformaram o grupo alvinegro no de mais personalidade do futebol brasileiro. Protestos, cobranças, reuniões, mas, acima de tudo, respeito à tradição do clube. No domingo, às 16h, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, ainda sem torcedores por conta de punição, o Glorioso quer mostrar, mais uma vez, que a grave crise financeira não diminui a entrega dentro de campo.

Apesar de existirem vários líderes, não há racha. O respeito é recíproco entre todos, principalmente os mais novos. Edilson não está no grupo dos mais velhos, porém, a identificação com a torcida e a forte personalidade o credenciam como uma das lideranças. Para o lateral, que vem se destacando no meio, o rendimento seria outro se não existissem atletas esclarecidos como Carlos Alberto, que levou pancada ontem e é dúvida.

Botafogo enfrenta o Furacão fora de casaMárcio Mercante / Agência O Dia

“A gente sabe separar as coisas. A situação financeira se refletiria muito mais em campo se fossem outros jogadores aqui, com menos experiência. Teríamos muito mais dificuldades nos jogos”, diz o camisa 33 em conversa com O DIA.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

A breve passagem pelo Furacão em 2011 não foi suficiente para tornar especial o retorno à Arena da Baixada. Totalmente em casa no Botafogo, Edilson só quer saber de ganhar a partida e evitar que o Alvinegro entre na zona de rebaixamento do Brasileirão.

“Não tem valor sentimental nenhum. Tenho respeito pelo Atlético-PR e pela sua torcida, que infelizmente não estará no estádio, mas estou muito feliz no Botafogo. Meu maior prazer vai ser entrar em campo e tentar vencer”, confessa.

Adversário é inspiração fora de campo

Único clube sem dívidas da elite do futebol brasileiro, o Atlético-PR serve de inspiração principalmente para o Botafogo, que vive uma crise financeira quase que sem solução. Dentro de campo, os dois buscarão a vitória, mas, fora dele, os paranaenses já são os grandes campeões.
Edilson pôde presenciar de perto o profissionalismo do Furacão e acredita que deva ser a referência para todos.

“É um clube no qual todos os outros do Brasil devem se espelhar. Tem uma estrutura muito boa. Não precisa olhar apenas para a Europa. Aqui temos exemplos bons a serem seguidos e o Atlético-PR é uma referência, com o orçamento em dia”, ressalta.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia