Carioca em risco para Airton

Grave lesão na coxa pode tirar o volante da competição

Por O Dia

Rio - A estreia com a vitória de 1 a 0 sobre o Coruripe, pela Copa do Brasil, não diminuiu a preocupação de Ricardo Gomes com Airton. O risco de o volante ficar fora do restante do Carioca é real. Com um estiramento de grau dois na coxa esquerda, ele seria uma baixa de peso, caso o Botafogo chegue à decisão, nos dias 1º e 8 de maio.

Afinal, a previsão do departamento médico do Botafogo não é nada otimista: pelo menos um mês de recuperação.

Airton pode só retornar no BrasileirãoVitor Silva / SS Press / Botafogo

“Vamos esquecer o Airton. Infelizmente, o exame não foi bom, e as notícias não são boas”, disse Ricardo Gomes.

Embora o jogador já tenha iniciado o tratamento intensivo no clube, em dois períodos, o técnico Ricardo Gomes já trabalha com um Plano B e Fernandes, titular nas duas últimas partidas, é o favorito a herdar a vaga. Destaque na campanha alvinegra no Carioca, Airton deixa a equipe em seu melhor momento.

DESGASTE FÍSICO PREOCUPA

Ele se machucou no início do clássico com o Flamengo, em Juiz de Fora. O desgaste físico dos jogadores já preocupava a comissão técnica. Com um elenco enxuto e à espera de novos reforços, Ricardo Gomes tem encontrado dificuldade para promover um rodízio sem comprometer a performance da equipe.

Contra o Coruripe, o treinador decidiu poupar seis titulares (Jefferson, Carli, Diogo Barbosa, Gegê e Salgueiro). Ribamar iniciou o jogo no banco de reservas, mas foi aproveitado no segundo tempo. Emerson e Airton já estavam entregues ao departamento médico. Ricardo Gomes assumiu o risco de recuperar suas principais peças para evitar novas baixas.

“É muito difícil entrar em um jogo com sete ou oito modificações. Isso tem um peso. O time estava um pouco preso em relação à falta de entrosamento. Mas conseguimos a vitória no fim. A parte técnica foi importante. Mas o risco foi calculado, apesar dos sustos no segundo tempo”, disse.