Fluminense marca no último lance e arranca empate com o Botafogo

Gum sai do banco e salva o Tricolor em Volta Redonda

Por O Dia

Rio - O Fluminense viu o Botafogo ser superior, mas mostrou, de novo, por que é considerado um time de guerreiros. E foi justamente um jogador identificado, que conhece a tradição tricolor, que salvou a equipe. Gum fez o gol de empate no último lance do jogo, aos 47 minutos do segundo tempo: 1 a 1, neste domingo, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela Taça Guanabara do Campeonato Carioca. 

Guerreiro! Gum saiu do banco e salvou o Fluminense no clássico com o BotafogoMailson Santana / Fluminense F.C. / Divulgação

Foi um duro golpe para o Botafogo, que foi superior e praticamente não foi incomodado pelo Fluminense. Mas um jogo pode mudar a qualquer momento. Pagou caro.

O Botafogo não empolgou, é verdade. Mas foi superior ao rival, sendo mais organizado, buscando sempre pressionar a saída de bola adversária. Falta azeitar o setor ofensivo - o time não criou muitas chances. O gol no fim não tira o mérito do time. Mas foi um duro castigo

A proposta ofensiva de Levir Culpi, que fez seu segundo jogo à frente do Fluminense, não funcionou. O time encontrou dificuldade para criar, sobretudo pela marcação pressionada do Botafogo. A sorte foi que Gum, pelo alto, salvou o time.

Na próxima rodada, o Fluminense tem mais um clássico pela frente e vai enfrentar o Flamengo, domingo, às 16h. O duelo será disputado no Pacaembu, em São Paulo. O Botafogo também entra em campo no domingo, quando encara o Madureira no Estádio Los Larios, às 18h30.

O jogo

A confusão para a troca de camisa de Jefferson e o esparadrapo para "indicar" o número 1 foram sinais de que o primeiro tempo não seria dos melhores. A etapa inicial foi fraca tecnicamente. O Botafogo foi ligeiramente superior. O Alvinegro, muita das vezes, pressionava a saída de bola tricolor e complicava a vida do rival. Porém, o time também encontrou dificuldade para criar. Em um dos raros lances, Ribamar recebeu na área e chutou para fora. O arremate de Airton, da entrada da área, foi por cima. Pouco. O Fogão ainda ficou na bronca com a arbitragem de Péricles Bassols. Renato Chaves, último homem da zaga, fez falta em Rodrigo Lindoso e recebeu cartão amarelo. O Botafogo queria a expulsão.

O Fluminense, a rigor, não teve nem uma chance sequer de perigo na primeira etapa. O Tricolor insistiu nos lançamentos e errou a maioria. O time não conseguia trocar passes e envolver o Botafogo. Levir Culpi mudava o posicionamento de Marcos Junior, Gustavo Scarpa e Osvaldo, mas de nada adiantava. O Flu ficou devendo e foi inofensivo na etapa inicial.

O Botafogo voltou para o segundo tempo com uniforme diferente. A camisa branca deu sorte. Em contra-ataque, Rodrigo Lindoso tocou para Airton. O volante cruzou, a zaga tricolor não conseguiu cortar. No rebote, Gegê chutou, Ribamar desviou com o peito e a bola morreu no fundo do gol: 1 a 0. A estrela do jovem Ribamar, de apenas 18 anos, brilhou mais uma vez contra o Fluminense. Na primeira fase, ele já havia marcado sobre o rival.

Ribamar%2C com o peito%2C estufou a rede do Fluminense em Volta RedondaVitor Silva / SSPress / Botafogo

Levir Culpi fez logo duas mudanças no Fluminense. Entraram Gum e Gerson, nos lugares de Renato Chaves e Diego Souza. Ricardo Gomes "respondeu" com Neilton na vaga de Salgueiro. O uruguaio buscou o jogo e mostrou habilidade em alguns momentos, mas ainda vai se adaptando ao time e ao futebol brasileiro.

O panorama não mudou muito. Um chutão de Jefferson se transformou em contra-ataque para o Botafogo. Marlon derrubou Ribamar na meia-lua. Na cobrança de falta, Emerson acertou uma bomba no travessão. O zagueiro também assustou Diego Cavalieri ao tentar surpreendê-lo com uma cobrança de falta do meio de campo. O goleiro, adiantado, viu a bola ir por cima.

O Flu fez a última mudança. Felipe Amorim entrou na vaga de Edson. O Tricolor só assustou depois de cobrança de escanteio. Jefferson precisou abafar Cícero. Foi pelo alto que o Fluminense se salvou. Gum ganhou pelo alto no último lance e deixou tudo igual.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1X1 BOTAFOGO

Estádio: Raulino de Oliveira
Público e renda: 4.378 pagantes / 5.390 presentes / R$ 106, 560,00
Árbitro: Péricles Bassols
Gols: Ribamar (Botafogo, aos 3' do 2ºT) e Gum (Fluminense, aos 47' do 2ºT)
Cartão amarelo: Renato Chaves, Marlon e Giovanni (Fluminense) e Joel Carli, Airton e Bruno Silva (Botafogo)
Cartão vermelho: - 

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Renato Chaves (Gum, aos 9' do 2ºT), Marlon e Giovanni; Edson (Felipe Amorim, aos 27' do 2ºT), Cícero e Diego Souza (Gerson, aos 9' do 2ºT); Gustavo Scarpa, Marcos Júnior e Osvaldo; Técnico: Levir Culpi.

BOTAFOGO: Jefferson; Luis Ricardo, Joel Carli, Emerson e Diogo Barbosa; Airton, Bruno Silva (Fernandes, aos 44' do 2ºT), Rodrigo Lindoso e Gegê; Salgueiro (Neilton, aos 17' do 2ºT) e Ribamar; Técnico: Ricardo Gomes.