'Não estamos acostumados a ganhar, hoje era vencer sim ou sim', diz Bravo

Goleiro pegou umas das cobranças de pênalti e ajudou os chilenos no título inédito da Copa América

Por O Dia

Chile - O goleiro Claudio Bravo, capitão da seleção chilena, afirmou neste sábado que os anfitriões entraram na decisão da Copa América com um único pensamento: vencer a Argentina e conquistar o troféu inédito.

LEIA MAIS: Nos pênaltis, Chile bate a Argentina e leva título inédito da Copa América

Bravo evitou uma derrota no tempo normal e brilhou na disputa de pênaltisEfe

"Não estamos acostumados a ganhar, hoje era vencer sim ou sim", disse o jogador em entrevista ainda no gramado do Estádio Nacional de Santiago, durante a comemoração do título conquistado após vitória nos pênaltis por 4 a 1.

Bravo disse que o Chile teve que "deixar a história negativa para trás", avaliando que a atual geração chilena é "privilegiada" e mereceu o triunfo.

O Chile entrou para o grupo de campeões da Copa América ao conquistar neste sábado o primeiro título de sua história depois de bater a Argentina nos pênaltis, por 4 a 1, após empate por 0 a 0 no tempo regulamentar.

Com o triunfo chileno, o Uruguai se manteve como o maior campeão da mais antiga competição de seleções no mundo, que começou a ser disputada em 1916. A 'Celeste' segue com 15 títulos, um a mais que a Argentina, que desperdiçou hoje a oportunidade de igualar o rival.

Eliminado nas quartas de final pelo Paraguai, o Brasil venceu a Copa América em oito oportunidades. Além das quatro seleções, também conquistaram o torneio continental o Peru, duas vezes, Paraguai, Bolívia e Colômbia, uma vez cada.

Últimas de _legado_Copa América