Só alegria na sexta-feira 13 do Flamengo

Um dia após bater o Santos, clube faz acordo com a administradora do Maraca e vai jogar lá até dezembro

Por O Dia

Rio - A sexta-feira 13 do Flamengo foi a melhor possível. Depois da vitória sobre o Santos, na véspera, a torcida acordou com o anúncio de que o clube e a concessionária administradora do Maracanã finalmente chegaram a um acordo. O Rubro-Negro mandará seus jogos no estádio até o fim do ano. Talvez por isso Mano Menezes era só sorrisos ontem, no Ninho do Urubu, mesmo com todos os problemas que terá para escalar o time, amanhã, contra a Ponte Preta.

Mano estava de bom humorAndré Mourão / Agência O Dia

Segundo nota oficial divulgada pela diretoria do Flamengo, no novo acordo “ficou estabelecido que, quanto maior for a renda bruta com a venda de ingressos, maior será a participação percentual do clube no resultado líquido do jogo. Ou seja, a torcida impulsionará a arrecadação do Flamengo no Maracanã”.

A notícia e a vitória sobre o Santos por 2 a 1 tiveram efeito antidepressivo. Ontem, Mano estava com o astral em alta. Para não atrapalhar uma jogada durante treino dos reservas, pulou e abriu as pernas, como um menino que se diverte com um jogo de bola. Pouco tempo depois, ao ouvir a música sertaneja que tocava numa das casas vizinhas, perguntou ao preparador físico Eduardo Silva, aos risos: “Essa música é lá de Itajobi (cidade do interior de São Paulo onde Eduardo Silva nasceu)?”

O bom humor do treinador contagiou o preparador físico, que respondeu: “É. Final de tarde, churrasquinho...”

Em outro momento, à beira do gramado, perto da imprensa, Mano ouviu um repórter de TV dizer, durante a gravação de uma matéria, que ele teria problemas para escalar o time. Na hora, o treinador gritou: “Não tenho (problema), não (risos)”.

Depois da resposta do jornalista, que tentou justificar a colocação citando os desfalques da equipe, o técnico continuou com a brincadeira: “Isso no futebol pode ser mal interpretado. O que é ter problema (risos)?”

São os efeitos de uma vitória e de uma boa notícia. Mas a tranquilidade tem prazo de validade, até a próxima derrota.

Time irá a campo sem quatro titulares

O desgaste dos jogadores do Flamengo tem pesado. E a conta vem em forma de desfalques. Felipe e Chicão desfalcarão o time pelo terceiro jogo consecutivo. O goleiro sente dores no tornozelo direito, e o zagueiro, na coxa direita. Além deles, Leonardo Moura está vetado, com cansaço muscular. Para completar, Elias está suspenso por ter recebido o terceiro amarelo.

Da última vez que o Rubro-Negro jogou sem o camisa 8, o time perdeu por 1 a 0 para o Grêmio, sem conseguir ameaçar o gol adversário. O goleiro Paulo Victor, que será titular mais uma vez amanhã, não esconde a falta que o volante faz à equipe.

“Todos os jogadores são importantes. Mas o Elias é um jogador diferenciado, de seleção brasileira. Com certeza é uma dor de cabeça”, disse o goleiro.