Flamengo emite nota oficial contestando punição dada ao técnico Luxemburgo

Treinador rubro-negro foi suspenso por dois jogos pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ)

Por O Dia

Rio - Após a suspensão aplicada em Vanderlei Luxemburgo por dois jogos pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) na última segunda-feira, foi a vez do Flamengo se pronunciar. Em nota oficial emitida na tarde desta terça-feiral, o Rubro-Negro repudiou a punição dada por conta das declarações do técnico da equipe contra a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj).

Vanderlei Luxemburgo foi suspenso por dois jogos pelo TJD-RJDivulgação

Confira na íntegra a nota oficial do Flamengo: 

O Clube de Regatas do Flamengo manifesta seu apoio irrestrito ao treinador Vanderlei Luxemburgo no caso de sua suspensão por um suposto crime de opinião ao criticar a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

O que o treinador fez foi simplesmente externar algo já sabido e discutido pela imprensa e os milhões de torcedores do Estado: o péssimo planejamento e organização do Campeonato Carioca de Futebol.

Para reforçar os descalabros que esta Federação impõe ao nosso futebol, tivemos o acordão proferido na data de ontem pelo Tribunal da Justiça Desportiva do Rio de Janeiro contrariando a decisão do Exmo. Juiz Marcelo Rubioli - que tornou nulo artigo do regulamento do Campeonato Carioca conhecido como Lei da Mordaça - ferindo o princípio constitucional da liberdade de expressão e suprimindo de um cidadão o seu direito ao trabalho.

Mais uma vez a FERJ revela seu traço ditatorial, colocando seus interesses acima dos interesses dos seus filiados e atropelando o estado de direito. Um posicionamento que afronta toda a sociedade brasileira, que lutou corajosamente, e continua lutando, pela manutenção das liberdades individuais que caracterizam os regimes democráticos.

O Flamengo reitera seu compromisso com a verdade, com a liberdade de expressão e com a democracia e informa que trilhará os caminhos da justiça, até as mais altas instâncias, para reparar esta agressão sofrida por seu treinador.

Conselho Diretor do C.R. Flamengo