Oswaldo de Oliveira sai em defesa de Guerrero: 'Ele luta e apanha muito'

Atacante peruano não marcou na partida contra o Inter, neste domingo, e mantém jejum de gols pelo time do Flamengo

Por O Dia

Rio - Durante a semana, Oswaldo de Oliveira comemorou o retorno de Paolo Guerrero ao time do Flamengo. O técnico chegou a dizer que, após encerrar o jejum de gols pela seleção peruana, o atacante estaria mais confiante e com mais vontade de voltar a marcar pelo Rubro-Negro. A realidade não correspondeu às expectativas tanto do treinador, quanto da torcida. Apesar de ter boa movimentação em campo, mais uma vez o jogador passou em branco na derrota por 1 a 0 para o Internacional, neste domingo, e ainda acertou um chute na trave.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

"Ele luta muito, apanha muito. Vejo poucos jogadores apanharem tanto. Quantas bolas ele ganhou para jogamos no campo do adversário. Ele dominava a bola, fazia o time jogar. Natural que neste combate, ele seja agressivo. E faça faltas. E acho natural (essa ansiedade). Natural para um jogador que não vem marcando. Vai superar isso. Jogador de reconhecimento internacional", analisou Oswaldo.

Guerrero não marcou na derrota para o InterAndré Mourão

Uma das principais críticas da torcida no time rubro-negro, principalmente na última partida, foi quanto à presença de Canteros. O volante não tem agradado a crítica e acabou substituído por Kayke, aos 18 minutos do segundo tempo.

"Quando ele fez o gol contra a Chapecoense, foi elogiado. Eu já vi o Pará ser vaiado, Guerrero e Márcio Araújo. O tempo todo estou analisando como a equipe vai entrar melhor para jogar. Invariavelmente eu tenho feito essa substituição. Se você observar o número de vezes que Canteros penetrou e criou oportunidades para o Flamengo... Peço que vocês prestem atenção na atuação do Canteros e no que ele criou", defendeu o comandante rubro-negro, que ainda mantém o otimismo quanto à classificação para a Libertadores do próximo ano.

"Ficou uma distância maior. Mas temos 21 pontos para jogar. Ficou mais difícil? Indubitavelmente. Mas vamos continuar lutando. Existe possibilidade numericamente e mentalmente, sim."

O Flamengo agora se vê a cinco pontos do G-4, com 44, na décima posição. O próximo compromisso será contra o líder Corinthians, no domingo, às 17h, na Arena Corinthians.