Flamengo perde para o Bauru e amarga a primeira derrota em estreia no NBB

Na reedição da final da temporada passada, clube paulista, desta vez, leva a melhor e larga na frente no campeonato

Por fabio.klotz

São Paulo - Foi só o primeiro jogo, mas teve clima de playoff e não faltou emoção. Na abertura do NBB 8, "apenas" a reedição da final do torneio anterior. Desta vez, o Bauru levou a melhor e venceu o Flamengo, nesta segunda-feira, por 77 a 73, no Ginásio Panela de Pressão, em São Paulo. Maior vencedor do campeonato, com quatro títulos, e atual tricampeão, o Rubro-Negro, pela primeira vez na história, perde na estreia no Novo Basquete Brasil.

José Neto viu o Flamengo lutar até o fim%2C mas o time perdeu para o BauruLuis Pires / Divulgação LNB

Modificado em relação à última temporada - Laprovittola, Vitor Benite, Herrmann e Felício deixaram o time -, o Flamengo ainda busca o melhor entrosamento. O poder ofensivo não é mais o mesmo. E o Rubro-Negro ainda não teve Marcelinho Machado, em recuperação de uma artroscopia no joelho direito. Para piorar, Olivinha sentiu um problema no tornozelo direito logo no início do jogo e não voltou mais à quadra, atuando apenas três minutos.

Mesmo assim, o Flamengo foi valente e teve chance de vencer, mas um erro de Gegê complicou a vida rubro-negra. O clube carioca chegou a cortar uma diferença de 14 pontos no último quarto. O destaque do atual tricampeão foi o ala Marquinhos, autor de 17 pontos, oito assistências e sete rebotes. Meyinsse marcou 16 pontos. JP Batista e Jason Robinson marcaram 13 pontos cada.

De técnico novo, Demétrius entrou no lugar do demitido Guerrinha, o Bauru, no primeiro tempo, atuou no mesmo estilo da temporada passada: chutando de três. No segundo tempo, quando diminuiu o volume nas bolas longas, conseguiu abrir vantagem. O destaque foi o armador Fischer, cestinha com 18 pontos, três a mais do que Rafael Hettsheimeir.

Fischer foi o destaque da vitória do Bauru sobre o FlamengoLuiz Pires / LNB / Divulgação

O Flamengo volta à quadra na quinta-feira, em mais um desafio em São Paulo. O Rubro-Negro encara Franca, às 20h, no Pedrocão. O Bauru joga no mesmo dia e recebe o Macaé, às 20h.

O jogo

O primeiro quarto foi equilibrado, com ligeira vantagem para o jogo coletivo do Flamengo, que buscava explorar mais o garrafão. Marquinhos era o desafogo nas bolas longas - converteu duas. O Bauru respondia com a dupla Hettsheimeir e Fischer - eles anotaram todos os 19 pontos do time. O Rubro-Negro teve frieza para vencer a parcial por 21 a 19, com destaque para Marquinhos, autor de nove pontos, e Meyinsse, que fez sete.

O Flamengo não conseguiu manter o mesmo ritmo no início do segundo quarto. Com Gegê e JP Batista, o ataque rubro-negro empacou e deixou de pontuar. O Bauru se aproveitou, virou o jogo e abriu cinco pontos de frente (28 a 23) com uma bola de três de Alex. José Neto pediu tempo. Com JP Batista, o Rubro-Negro reagiu e cortou a diferença (33 a 32). Demétrius parou a partida. O Fla até ficou em vantagem, mas por pouco tempo. Uma cravada de Wesley colocou os donos da casa em vantagem: 36 a 34.

Marquinhos marcou 17 pontos%2C mas não impediu a derrota do Flamengo na estreia no NBBLuiz Pires / LNB / Divulgação

A tônica do primeiro tempo foi o Flamengo explorando o jogo interno. Combinados, os pivôs Rafael Mineiro, Meyinsse e JP Batista fizeram 20 pontos para o Rubro-Negro. Marquinhos era a válvula de escape no perímetro: marcou 11 pontos. O Bauru, mesmo com a troca de técnico, priorizou as bolas longas - foram 17 tentativas, com quatro acertos. Para se ter uma ideia, o clube paulista arriscou mais tiros de três do que dois (14 arremessos).

A defesa rubro-negra não se achou no começo do terceiro quarto. O Bauru acertou as bolas longas e também encontrou espaço no garrafão. Resultado: abriu nove pontos de frente (48 a 39). José Neto parou o jogo. O Fla melhorou, mas os arremessos de Marquinhos teimavam em não cair. O ala não pontuou na parcial, o Rubro-Negro viu o Bauru ir para o último quarto com 11 pontos de vantagem (62 a 51).

A vantagem no último quarto pulou para 14 pontos. O Flamengo não desistiu e diminuiu para nove. Demétrius parou o jogo. O momento era do Fla. A diferença caiu para três pontos. O jogo ganhou em emoção. Os erros, nos dois lados, apareceram. O Rubro-Negro encostou no placar, mas uma bola de três de Day deixou o Bauru em vantagem. O Flamengo buscou de novo, mas Gegê errou um ataque crucial, no qual o time carioca podia até virar. O Bauru aproveitou e venceu o duelo por 77 a 73.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia