Líder, Flamengo domina o Franca e alcança a sétima vitória seguida no NBB

Mesmo sem empolgar, Rubro-Negro bate o rival no Tijuca

Por O Dia

Rio - Não foi uma atuação de empolgar, mas suficiente para garantir mais uma vitória, a sétima consecutiva no Novo Basquete Brasil. Mesmo sem ser brilhante, o Flamengo dominou Franca e ganhou por 83 a 73, neste sábado, no Tijuca. Atual tricampeão (são quatro títulos ao todo), o Rubro-Negro lidera o NBB 8 com 13 triunfos em 16 jogos. Na próxima rodada, quarta-feira, às 20h, o Fla encara o Rio Claro, em São Paulo.

Rafa Luz crava e levanta a torcida do Flamengo no TijucaBruno Lorenzo / LNB / Divulgação

A defesa, novamente, foi o diferencial do Flamengo. Não à toa o Rubro-Negro é o time com a menor média de pontos sofridos por jogo. O ataque não teve um desempenho brilhante (48,5% de aproveitamento nos pontos). Nas bolas de três, por exemplo, apenas 27,3% de aproveitamento (seis acertos em 22 tentativas).

O cestinha rubro-negro foi o pivô JP Batista, autor de 16 pontos. Ele ainda se aproximou de um duplo-duplo (pegou nove rebotes). Marquinhos anotou 15 pontos, dois a mais do que Meyinsse.

O jogo foi especial para uma dupla rubro-negra. Olivinha anotou quatro pontos e chegou à marca de 4 mil pontos no NBB. Outro que alcançou um feito foi Marquinhos. Ele converteu sete lances livres e passou de mil pontos na linha - agora são 1.003 pontos de lances livres.

Pelo Franca, o principal pontuador, sendo o cestinha do jogo, foi o ala Schneider, autor de 25 pontos. Mathias, com 16 pontos, também se destacou pelo clube paulista.

O jogo

Olivinha e Marquinhos comandaram o Flamengo no início do jogo. Mathias, com seis pontos, respondia para Franca. Uma roubada de bola de Rafa Luz, seguida com uma cravada do armador, colocou a vantagem rubro-negra em sete pontos (15 a 8). Lula Ferreira parou o jogo. O clube paulista se aproveitou de uma instabilidade dos donos da casa e reagiu com oito pontos de Schneider. A diferença caiu para um ponto. Uma bola de três pontos de Marcelinho fez o Rubro-Negro vencer o período por 24 a 20.

Marquinhos anotou 15 pontos na vitória do FlamengoBruno Lorenzo / LNB / Divulgação

A rotação rubro-negro funcionava. O time alternava o jogo interno, com JP Batista e Rafael Mineiro, e as bolas longas de Gegê e Ronald Ramon. Resultado: a vantagem pulou para dez pontos (36 a 26). Novo tempo de Franca. O Fla até ampliou a vantagem, mas caiu de produção. Os visitantes esboçaram uma reação. O jogo passou a ter erros de lado a lado. O Flamengo foi para o intervalo com nove pontos de frente: 43 a 34.

Os destaques rubro-negro no primeiro tempo foram Marquinhos e JP Batista. O ala fez oito pontos, um a mais do que o pivô. Pelo lado de Franca, Mathias deu trabalho no garrafão e Schneider saiu do banco para perturbar a defesa do Fla. Cada um anotou 12 pontos.

O Flamengo explorou o jogo com Meyinsse no terceiro quarto e ampliou a vantagem. Uma roubada de Rafa Luz colocou a vantagem em 14 pontos. Lula parou o jogo. O Rubro-Negro apresentou altos e baixos. Franca não se aproveitava. O Fla, mesmo assim, venceu o período (21 a 19) e entrou no último quarto com 11 pontos de frente: 64 a 53.

Franca reagiu no último período, diminuindo a diferença para oito pontos. Porém, errava os arremessos que fariam se aproximar mais do placar. O Flamengo, com Marquinhos, tratou de garantir a vitória, a sétima seguida.