Fluminense vence de novo o Paysandu e se classifica na Copa do Brasil

Com gols de Cícero e Marcos Junior, Tricolor volta a fazer 2 a 1 no Papão e garante sua vaga nas quartas de final do torneio

Por O Dia

Belém - Diferente do primeiro jogo, o Fluminense não sofreu contra o Paysandu e com tranquilidade venceu o Papão de novo por 2 a 1 nesta quarta-feira, no Mangueirão, e garantiu sua vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Cícero e Magno Alves fizeram os gols do Flu e Yago Pikachu, de pênalti, descontou para os donos da casa. A nota triste da partida fica por conta de Edson. O volante sofreu uma cotovelada de Betinho e precisou sair de ambulância com suspeita de fratura na face. O jogador passará por exames no hospital.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

O Tricolor ainda vai conhecer o seu adversário na próxima fase, que será definido por sorteio da CBF. Agora o Flu volta suas forças para o Brasileiro, onde está na 4º colocação com 33 pontos e no próximo domingo recebe o Atlético-MG, às 16h, no Maracanã. Já o Paysandu segue na briga por uma vaga na Série A do ano que vem e sábado recebe o Bragantino, às 16h30, no Mangueirão, pela 20ª rodada da Segunda Divisão.

Cícero fez o primeiro gol da vitória do Fluminense sobre o Paysandu no MangueirãoNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

O JOGO

Antes da partida começar, a torcida do Paysandu, que lotou o Mangueirão, fez uma festa linda para empurrar os donos da casa. E motivados pelo grito dos 35 mil torcedores, o Papão começou a partida com tudo explorando as suas laterais, principalmente o seu destaque Yago Pikachu. Porém, quem chegou com perigo pela primeira vez o Fluminense com Magno Alves, que acabou sendo bloqueado pela zaga. Aos 13, Gustavo Scarpa teve a primeira chance clara livre pela esquerda, mas acabou finalizando torto.

Dois minutos depois, o Flu conseguiu ser efetivo. Em ótima jogada de Victor Oliveira pela esquerda, Victor Oliveira cruzou na medida para Cícero estufar a rede com categoria. O gol abalou o Paysandu e fez com que Dado Cavalcanti fosse pro tudo ou nada colocando logo mais um atacante em jogo para tentar. Mesmo sem organização, o Papão foi pra cima, mas só conseguiu finalizar em chutes de longe.

Marcos Junior foi um dos principais jogadores na armação das jogadas ofensivas do TricolorNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Organizado e com lucidez, o Fluminense apenas esperava os contra-ataques para aumentar a vantagem. Aos 23, Magno Alves aproveitou sobra de bola e chutou para ótima defesa de Emerson. Jogando mais na base da raça e empurrado pela torcida, o Paysandu esboçou uma pressão e aos 38, Aylon foi derrubado na área por Victor Oliveira e o juiz marcou o pênalti. Na cobrança, Yago Pikachu bateu colocado longe do alcance de Júlio César. 1 a 1 e o Mangueirão ficou inflamado.

Na volta do intervalo, o Paysandu manteve a empolgação após o gol e aos dois minutos quase conseguiu a virada. Após cruzamento da esquerda, Aylon se adiantou a zaga e raspou a bola que passou rente a trave de Júlio César. Atento aos contra-ataques, o Fluminense tratou logo de aproveitar a primeira chance que teve. Aos 8, Scarpa encontrou Magno Alves na área que cruzou para Marcos Junior apenas empurrar a bola para as redes. Tricolor novamente em vantagem no Mangueirão.

Ainda mais em desvantagem, o Paysandu se lançou de vez ao ataque. Porém, abusava dos cruzamentos e não conseguia criar perigo efetivo. Aos 16, o Flu quase ampliou com Magno Alves, mas o veterano atacante perdeu o tempo de bola e desperdiçou uma ótima chance de liquidar com a partida. No minuto seguinte, Misael apareceu sozinho na área do Tricolor, mas chutou muito mal e jogou fora a oportunidade de empatar.

Marcos Junior coroou sua ótima exibição ao marcar o gol da vitória do Tricolor no MangueirãoNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Sem conseguir criar mais nada no jogo, o Paysandu apenas tocava a bola de um lado para o outro, sem efetividade. Para piorar, Betinho que entrou no segundo tempo, soltou o cotovelo no rosto de Edson e com apenas 12 minutos em campo conseguiu ser expulso. A jogada foi tão violenta que o volante do Fluminense precisou sair de ambulância e foi encaminhado para o hospital para exames. A suspeita é que o jogador tenha sofrido uma fratura na face. O que já parecia difícil, ficou quase impossível para o Papão em tentar virar a partida. 

Logo após a parada para o longo atendimento de Edson, o Fluminense voltou com tudo e quase ampliou na sequência com Gustavo Scarpa. O meia fez ótima jogada pela esquerda, dribla a zaga do Paysandu, mas falhou na hora de finalizar chutando por cima do gol de Emerson. A classificação do Tricolor já estava garantida, mas a festa foi contida pela preocupação com o volante Edson.

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU x FLUMINENSE

Estádio: Mangueirão (PA)
Público e Renda: Pagante: 31.418/Presente: 33.911/R$ 1.495.726,00
Árbitro: Luis Teixeira Rocha (RS)
Gols: Cícero (Fluminense, aos 15' do 1ºT), Yago Pikachu (Paysandu, aos 40'do 1ºT), Marcos Júnior (Fluminense, aos 8' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Edson, Victor Oliveira, Júlio César, Pierre (Fluminense) e Aylon, Fahel, João Lucas, Augusto Recife (Paysandu)
Cartões Vermelho: Betinho (Paysandu)

PAYSANDU: Emerson, Yago Pikach u, Thiago Martins, Gualberto e João Luas; Ricardo Capanema (Misael, aos 18' do 1ºT), Fahel (Betinho, aos 20' do 2ºT), Jhonnatan e Carlinhos (Augusto Recife, aos 41' do 2ºT); Aylon e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti

FLUMINENSE: Júlio César, Renato, Gum, Marlon e Victor Oliveira; Edson (Pierre, aos 40' do 2ºT), Jean, Cícero e Gustavo Scarpa; Marcos Júnior (Vinícius, aos 29' do 2ºT) e Magno Alves (Higor Leite, aos 46' do 2ºT). Técnico: Enderson Moreira