Fluminense é processado por não pagar parcela referente à compra de Dourado

Troca de gestão teria atrapalhado negociação com o Mirassol, que decidiu entrar com uma ação judicial cobrando quase R$ 3 milhões do Tricolor

Por O Dia

Rio - Em excelente fase no ano de 2017, Henrique Dourado vem superando o começo ruim no Fluminense. No entanto, a sua transferência pode trazer problemas para o clube, por falha dos dirigentes tricolores. Contratado junto ao Mirassol, o pagamento pelos direitos econômicos do centroavante seria parcelado, mas o Tricolor não honrou o compromisso.

Henrique Dourado vem sendo um dos principais destaques do Fluminense em 2017Nelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

Logo que o acordo foi fechado, o Fluminense fez o pagamento de R$ 4 milhões. Além disso, deveria depositar mais R$ 2,6 milhões em dezembro do ano passado, para terminar o pagamento do valor acordado.

Esse segundo pagamento nunca foi feito e, por conta da dificuldade de negociação com o Tricolor, por conta da transição entre as gestões de Peter Siemsen e Pedro Abad, o Mirassol decidiu entrar com uma ação judicial.

Tanto o clube quanto o ex-presidente Peter Siemsen são citados como réus na ação, que cobra um valor de R$ 2,9 milhões. O Fluminense ainda não se pronunciou sobre o caso, apesar de já ter sido notificado.