Tropeço faz Doriva mudar escalação no Vasco

Comandante pode colocar até cinco caras novas em campo

Por O Dia

Rio - Ao deixar São Januário após o empate por 1 a 1 com o modesto Barra Mansa, quarta-feira, em São Januário, o técnico Doriva não escondeu o insatisfação com a queda de rendimento do Vasco. E a atuação ruim teve reflexos imediatos no treino de sexta. Ontem, o treinador colocou em prática uma série de mexidas para tentar surpreender o Fluminense, no primeiro clássico do Campeonato Carioca, e indicou cinco mudanças em relação ao último jogo.

Doriva pode colocar equipe bem modificada contra o FluminenseDivulgação

O zagueiro Rodrigo, recuperado de uma virose, e o lateral-direito Madson, que havia sofrido um estiramento na coxa esquerda, voltaram nas vagas de Anderson Salles e Nei. Mas foi do meio para frente que o treinador surpreendeu. Sem Bernardo, suspenso, e Montoya, que está com dores musculares e é dúvida, Doriva lançou o paraguaio Julio dos Santos e Rafael Silva, que tinha ido para o banco de reservas.

Na frente, Thalles deu lugar ao recém-chegado Gilberto e o 4-5-1, utilizado anteriormente, tornou-se um tradicional 4-4-2, com dois volantes, dois apoiadores e dois atacantes. No final do coletivo, Thalles foi novamente testado.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

“Algumas mudanças são necessárias. A gente perdeu o Bernardo e não sei se poderei contar com o Montoya. E outras mudanças achei interessante, pois vi a maneira que o nosso adversário costuma jogar. Será muito difícil e, contra o Fluminense, precisamos tomar algumas precauções”, admitiu Doriva, que acrescentou:

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Carioca

“A gente busca um futebol envolvente e as vitórias, mas nem sempre sai do jeito que queremos. Acho que faltou competitividade contra o Barra Mansa. Por isso acredito que esse clássico será um divisor de águas, da mudança de atitude. Houve uma cobrança”

CLUBE TRAZ DE VOLTA ATACANTE MOSQUITO

Promessa do Vasco nos tempos das categorias de base, o atacante Mosquito, 19 anos, está de volta a São Januário. Caso seja aprovado nos exames físicos, ele assinará na segunda-feira seu novo vínculo, que terá duração até o meio do ano.

Destaque também nas categorias de base da seleção brasileira, Mosquito acionou o clube na Justiça em 2011, durante a gestão de Roberto Dinamite, alegando salários atrasados e pediu a quebra de contrato. Ele, entretanto, teve passagens apagadas pelo Macaé e Atlético-PR, clube que defendeu até dezembro.

“Mosquito tem potencial. Trabalhei pouco com ele no Atlético Paranaense. É muito versátil”, elogiou o técnico Doriva.