Vasco vence o Santos e deixa 'decisão' para a última rodada do Brasileiro

Cruzmaltino precisa vencer o Coritiba na próxima rodada e torcer por tropeços de Figueirense e Avaí em seus jogos

Por O Dia

Paraná - A decisão ficou para a última rodada e a expectativa continua alta. O Vasco venceu o Santos por 1 a 0 neste domingo, em São Januário, e com isso mantém vivo o sonho de se manter na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Após 1h15 de atraso para o início da partida, por conta da forte chuva, os atletas vascaínos jogaram em um campo pesado, mas conseguiram fazer a sua parte e o Cruzmaltino saiu vitorioso.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Os 45 minutos iniciais foram dominados pelo Vasco, que criou mais oportunidades do que o adversário. Aos 44, Nenê fez o único gol da partida, de pênalti. A etapa final teve o Santos mais ativo no ataque, mas a equipe visitante não teve força suficiente para empatar o placar.

FOTOGALERIA: Vasco faz sua parte e se mantém vivo para 'decisão' em Curitiba

Nenê comemora o seu golAndré Mourão

O Vasco precisa torcer por resultados, além de vencer o seu próximo compromisso, para permanecer na Série A. Avaí e Figueirense não podem sair vitoriosos de seus jogos. O Leão da Ressacada encara o Corinthians, em São Paulo, e o Figueira pega o Fluminense, em Santa Catarina.

O time da Colina vai para a última rodada do Brasileirão com 40 pontos, na 18ª posição. Já o Santos, que encara o Atlético-PR no domingo, às 17h, na Vila Belmiro, tem 55 pontos e é o sétimo colocado.

O JOGO

O primeiro tempo foi bastante movimentado. Com um Vasco precisando correr atrás do prejuízo, tendo cada minuto como precioso na luta contra o rebaixamento, a primeira chance acabou sendo do Santos. Aos quatro minutos, Nilson cabeceou dentro da área, obrigando Martín Silva a salvar o Cruzmaltino.

A resposta chegou aos nove, quando a bola sobrou para Jorge Henrique, na pequena área. O atacante bateu forte, mas mandou para fora. Na sequência, Serginho cruzou novamente para Jorge Henrique, que tentou o desvio, mas a defesa santista conseguiu evitar o perigo.

O jogo continuou agitado, com chances sendo criadas para ambos os lados, mas com uma superioridade vascaína no número de finalizações. Aos 14, o Santos teve a sua melhor oportunidade com Léo Cittadini, que chutou forte de longe. O goleiro vascaíno caiu e conseguiu espalmar a bola para fora.

Com a obrigação de vencer, o psicológico parecia ser um fator determinante na partida para o lado do Vasco. Os jogadores criavam, chegavam com perigo ao ataque, mas a dificuldade aparecia na hora da finalização. Aos 23, Riascos cruzou pela esquerda, Nenê encontrou a bola na pequena área e chutou. A bola explodiu em Daniel Guedes, evitando que o placar fosse alterado.

Aos 36, Riascos achou espaço para encobrir Vanderlei dentro da área. Sem goleiro, os jogadores apenas assistiram a bola passar ao lado da trave e ir para fora.

O fim do primeiro tempo foi de Nenê. O meia criou a melhor oportunidade aos 42, ao receber de Jorge Henrique, sozinho na área. Cara a cara com Vanderlei, ele bateu e viu o goleiro defender.

Para se redimir, a sequência foi positiva: pênalti sofrido justamente por Nenê. Ele mesmo fez a cobrança e aos 44 abriu o placar em São Januário, fazendo 1 a 0 para o Vasco e aliviando os torcedores presentes.

O segundo tempo começou com mais presença do Santos, mas sem conseguir ser efetivo. Nos primeiros sete minutos, a equipe visitante chegou três vezes ao ataque, tendo jogadores impedidos em duas delas.

Sem muita ação efetiva para os dois lados, o Santos levou mais perigo aos 21. Leandro dominou e bateu dentro da área. Martín Silva estava pronto para defender e evitar o empate.

Aos 29, o Vasco levou perigo com Serginho, de cabeça. Vanderlei conseguiu impedir que o Cruzmaltino abrisse o placar. Aos 46, o time da Colina teve a última oportunidade, com Nenê, ao chutar dentro da área. O jogo terminou em 1 a 0 e o Cruzmaltino vai para a última rodada do Brasileirão precisando de uma vitória sobre o Coritiba e torcendo por tropeços de Figueirense e Avaí.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 0 SANTOS

Estádio: São Januário
Público e renda: 11.618 / R$ 478.380,00
Árbitro: Leandro Vuaden
Gols: Nenê (Vasco, aos 44' do 1ºT)
Cartão amarelo: Vanderlei, Léo Cittadini (Santos); Andrezinho (Vasco)
Cartão vermelho: -

VASCO: Martín Silva; Madson, Rodrigo, Rafael Vaz e Julio Cesar; Serginho, Diguinho (Guiñazu, aos 44' do 2ºT), Andrezinho (Bruno Gallo, aos 38' do 2ºT) e Nenê; Riascos (Rafael Silva, aos 23' do 2ºT) e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Werley, Leonardo e Chiquinho; Ledesma (Vitor Bueno, no intervalo), Leandrinho, Léo Cittadini (Lucas Otávio, aos 17' do 2ºT) e Marquinhos (Leandro, 19' do 2ºT); Geuvânio e Nilson. Técnico: Dorival Júnior