Que vacilo! Vasco leva empate nos acréscimos e não entra no G-7 do Brasileirão

Vitória empatou com André Lima aos 46 minutos do segundo tempo

Por O Dia

Rio - O Vasco frustrou os seus torcedores que compareceram ao estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, neste domingo, ao ceder o empate em 1 a 1 ao Vitória já nos acréscimos do segundo tempo da partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A igualdade tirou do Vasco do grupo das equipes que garantem uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores, principal objetivo do clube neste Brasileirão, e manteve o rival Flamengo no G-7. Com 45 pontos, a equipe segue apenas na oitava posição na tabela de classificação.

Luis Fabiano teve atuação apagadaErnesto Carriço / Agência O Dia

Já o Vitória chegou aos 35 pontos, mas permaneceu na zona de rebaixamento devido ao empate do Sport com a Chapecoense em 1 a 1, conquistado com uma cobrança de pênalti aos 52 minutos do segundo tempo, em Chapecó (SC). Assim, o time rubro-negro saiu da 19ª e penúltima colocação, mas chegou apenas ao 17º lugar, ainda no Z-4.

O JOGO

Logo aos 2 minutos, o Vasco perdeu o zagueiro Anderson Martins, que caiu no gramado sentindo dores na coxa direita e foi substituído por Paulão. Mas o time cruzmaltino chegou rapidamente ao primeiro gol. Luis Fabiano, que voltava de um longo período de afastamento após passar por uma artroscopia no joelho direito, sofreu falta na intermediária. O meia Nenê lançou a bola na área e o zagueiro Breno surgiu de cabeça para abrir o placar.

O Vasco chegou novamente com perigo aos 16 minutos, quando o meia Mateus Vital chutou de fora da área. Mas a bola desviou na defesa, facilitando a defesa do goleiro Fernando Miguel.

O Vitória teve uma boa jogada aos 27 minutos, quando o colombiano Tréllez disparou pela direita e ganhou do goleiro uruguaio Martín Silva, que saiu precipitadamente da meta. O jogador do time baiano cruzou para a área, mas a zaga do Vasco cortou.

No fim da primeira etapa, Luis Fabiano discutiu com o zagueiro Kanu no meio de campo e ambos receberam o cartão amarelo. Como estava pendurado, o atacante vascaíno não jogará a próxima partida pelo time. Poupado pela comissão técnica por ainda estar buscando a melhor forma, ele não voltou para o segundo tempo - o argentino Andrés Ríos entrou em seu lugar.

Na segunda etapa, o time rubro-negro baiano voltou disposto a mudar a história da partida e passou a pressionar Vasco no Maracanã. O Vitória assustou aos 17 minutos, em jogada de André Lima que sobrou para David. O atacante chutou de canhota, mas a bola foi para fora.

O Vasco só acordou no segundo tempo aos 25 minutos com Andrés Ríos. O atacante recebeu de Nenê e bateu cruzado, da entrada da área. A bola passou pelo goleiro Fernando Miguel e bateu na trave. Nenê se esticou para pegar o rebote, mas perdeu - ele estava em posição de impedimento e a arbitragem parou o lance.

Breno abriu o placar para o VascoErnesto Carriço / Agência O Dia

A equipe baiana seguiu buscando o empate, mas sem conseguir levar grande perigo para o gol de Martín Silva, apesar de toda a pressão exercida. Enquanto isso, o Vasco tentava explorar os contra-ataques, também sem sucesso.

Mas já nos acréscimos, aos 46 minutos, o centroavante André Lima - que tinha perdido uma grande chance pouco tempo antes - aproveitou uma confusão na área para matar no peito, chutar forte e empatar a partida. O resultado, considerado importantíssimo para o Vitória, irritou a torcida vascaína, que passou a vaiar os jogadores cruzmaltinos.

O Vasco voltará a campo pelo Brasileirão nesta quarta-feira, quando enfrentará o Santos, às 21h45, no estádio da Vila Belmiro, em Santos. Já o Vitória receberá o Palmeiras, no estádio Barradão, em Salvador, no mesmo dia e horário.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 x 1 VITÓRIA

VASCO - Martín Silva; Madson, Breno, Anderson Martins (Paulão) e Henrique (Paulinho); Jean, Wellington, Yago Pikachu, Mateus Vital e Nenê; Luís Fabiano (Andrés Ríos). Técnico: Zé Ricardo.

VITÓRIA - Fernando Miguel; Patric, Wallace Reis, Kanu e Juninho; José Welison (Fillipe Soutto), Ramon (André Lima) e Yago; Neílton (Carlos Eduardo), Tréllez e David. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS - Breno, aos 9 minutos do primeiro tempo; André Lima, aos 46 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luis Fabiano, Martín Silva e Breno (Vasco); Kanu, Juninho e Neílton (Vitória).

ÁRBITRO - Heber Roberto Lopes (SC).

RENDA - R$ 464.515,00.

PÚBLICO - 12.990 pagantes (15.811 no total).

LOCAL - Maracanã.

Com informações do Estadão Conteúdo