Ibovespa crava a quarta alta seguida e renova a máxima do ano

Índice subiu 0,41% em sessão volátil, com os investidores à espera de pesquisas eleitorais. Dólar avança, cotado a R$ 2,22

Por O Dia

Em sessão volátil, o Ibovespa cravou a quarta alta consecutiva, nesta terça-feira, ao encerrar com ganhos de 0,41%, aos 55.973 pontos - patamar que renova a máxima do ano. O giro financeiro foi de R$ 5,2 bilhões. A agenda vazia de indicadores no Brasil e a ausência de novas pesquisas eleitorais no noticiário contribuíram para que o principal índice da Bovespa acompanhasse o sobe e desce das bolsas norte-americanas.

À frente dos ganhos, Marfrig ON disparou 6,83%, cotada a R$ 6,41, após o Bank of America Merril Lynch recomendar a compra do papel e elevar o preço-alvo para R$ 8. Na ponta negativa, Duratex ON perdeu 3,77%.

“A volatilidade que predominou no pregão se deve a não divulgação da pesquisa eleitoral Sensus, que está prevista para vir a público ainda hoje”, disse o estrategista-chefe da SLW, Pedro Galdi, para quem as ações da Petrobras continuaram subindo diante da expectativa por uma queda na popularidade da presidente Dilma Rousseff. Petrobras PN fechou com ganhos de 0,84% e, acumula alta de 5,36% na semana. 

As ações das siderúrgicas e dos bancos também contribuíram para o avanço do Ibovespa, assim como a Vale PN, que subiu 0,72% com a perspectiva de dados positivos da China. Nesta noite, o gigante asiático divulga o Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre e, de acordo com a consultoria LCA, o avanço deve ser de 7,4% na comparação anual.

Além da pesquisa do Instituto Sensus, prevista para vir a público a partir desta terça-feira, novos levantamentos eleitorais, mensurados pelo Datafolha e Ibope, podem ser divulgados ainda nesta semana. 

Estados Unidos

Em meio aos balanços positivos do Goldman Sachs e JP Morgan e o alerta do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de que as ações de alguns setores têm pouco espaço para valorizar e o mercado imobiliário do país mostra pouco progresso, as bolsas encerraram em direções opostas. O Dow Jones subiu 0,03%, o S&P teve queda de 0,19% e o Nasdaq recuou 0,54%.

Em discurso no Senado, a presidente do Fed, Janet Yellen, afirmou que a economia caminha bem, mas ainda exige uma política monetária acomodatícia. “Em outras palavras, juros baixos. No entanto, é verdade que se o mercado de trabalho continuar surpreendendo positivamente, a primeira alta de juros pode ser antecipada – já que o Fed estaria mais perto de atingir seus dois objetivos (estabilidade de preços e pleno emprego)”, avaliou a Guide Investimentos.

Dólar

No mercado de câmbio, o dólar terminou em alta de 0,43%, cotado a R$ 2,221 na venda.

Últimas de _legado_Notícia