Especialistas dão dicas para usar dinheiro da conta inativa em reformas

Consumidores podem usar FGTS para repaginar ambientes

Por O Dia

Rio - Mais de 4,8 milhões de brasileiros têm direito ao saque das contas inativas do FGTS a partir deste mês. O dinheiro extra pode ser aliado para uma reformar os ambientes da casa ou até construí-la. Além disso, as redes de materiais de construção oferecem descontos e pagamento em até 12 vezes sem juros. Em meio a esse cenário favorável, o publica o especial ‘Mão na massa’, com dicas de cerca de dez especialistas na área.

O Construcard, da Caixa Econômica Federal, que oferece uma linha crédito para compras de produtos do segmento, terá a taxa de juros reduzida neste mês, informa Lessandro Werner Thomaz, superintendente nacional de Estratégia de Produtos Pessoa Física da Caixa.

Segundo ele, o percentual ainda está sendo definido, mas deve ficar abaixo de 2%. O orçamento da modalidade para este ano é de R$ 7 bilhões — 70% do valor destinado a material de construção e o restante para mão de obra. A gerente nacional do Construcard, Maria Fernandes Neres Senna, explica que a operação vai continuar por meio do uso do cartão magnético em 85 mil lojas credenciadas pela Caixa em todo o país. O prazo de pagamento é em até 240 meses.

Opções de portas da Madeshow Madeiras e Flávio Aurélio%2C da Flaviense%2C em uma de suas lojas%2C em Duque de CaxiasDivulgação

Na Madeshow Madeiras, por exemplo, o pagamento no cartão de crédito chega a 12 vezes sem juros e o Construcard também é aceito. Segundo a gerente administrativa da loja, Lessandra Cardoso, o dinheiro extra vai ajudar na melhoria da casa. Ela lembra que, nessa época do ano, a recomendação é verificar o telhado e as calhas por conta do período de chuvas. “Temos desde o material mais econômico até os mais sofisticados, igual aos usados nos cenários das novelas. Também estamos trabalhando com esquadria de alumínio, que está na moda, na cor branca”, diz Lessandra.

A rede Flaviense, que vai abrir a quarta loja no dia 1º em Campo Grande, também conta com ofertas, fazendo o dinheiro do FGTS ainda render mais. “Temos tudo para quem quer fazer sozinho, o famoso ‘faça você mesmo’, e para os profissionais de marcenaria. Um dos exemplos é o MDF cortado e fitado (com acabamento). Essa peça, a pessoa pode comprar para montar em casa o armário do banheiro ou da cozinha. Também vendemos os puxadores e as ferragens. Tem o lado lúdico da pessoa montar o seu próprio móvel, mas a maioria acaba contratando o marceneiro”, conta o diretor Flávio Aurélio. As portas frisadas de angelim baixaram de R$ 159 para R$ 119.

Momento é propício para ofertas

Com quase 40 anos de mercado, a Joag afirma que seu FGTS vai render mais com as ofertas. “É uma oportunidade para aproveitar esse dinheiro e investir na melhoria do imóvel para ter uma casa aconchegante. Parcelamos em até 10 vezes sem juros e aceitamos o Construcard, o financiamento para material de construção do Banco do Brasil e do BNDES para as empresas”, sugere o gerente Antonio Carlos Cunha dos Santos.

O piso 45x45cm Extra Leblon sai por R$ 11,99 o metro quadrado. Outras opções são as telhas Top Line cerâmica PVC 2,30x0,88, vendida por R$ 78,50, e a tinta Coralar fosca (18 litros) por R$ 127. O gabinete para cozinha de 1,20 sai por R$ 199,90. Na Ceasa Telhas, há opções como a peça colonial portuguesa ou romana, que custa R$ 0,99 a unidade. A telha 3,66x1,10 sai por R$ 69,90 para pagamento à vista. O diretor-presidente Adão Carneiro explica que tem opções de telhas e cores.

A rede ConstruMais oferece consultoria de reforma gratuita do arquiteto Roberto Moreira aos sábados, na loja da Piraquara. O diretor Iuri Russo adianta promoções de porcelanatos e revestimentos da marca Eliane. O metro quadrado do 45X67 cm (Monte Bianco acetinado) custa R$ 22,90. O porcelanato 60x60 cm (Munari branco acetinado) sai por R$ 26,90. A peça polida 50x50cm (Bianco Plus) custa R$ 34,90.

Últimas de _legado_Imóveis