Suíça e Argentina será uma guerra, brinca o Papa com guardas Suíços

O pontífice, grande fã de futebol, não aceitou o convite da Guarda para assistir a partida ao lado deles no quartel

Por O Dia

"Vai ser a guerra", brincou o papa argentino Francisco com um grupo de guardas suíços poucas horas antes da partida desta terça-feira entre Argentina e Suíça pelas oitavas de final da Copa do Mundo do Brasil.

O pontífice, torcedor do San Lorenzo e grande fã de futebol, não aceitou o convite dos guardas suíços para assistir a partida ao lado deles no quartel, a poucos metros da residência do papa, a Casa Santa Marta.

"Infelizmente não posso", disse Francisco, que prometeu a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que permaneceria "neutro" durante o Mundial.

Os 110 agentes da Guarda Suíça assistem as partidas da Copa do Mundo do Brasil em um telão instalado no pátio do quartel, que recebeu gramado artificial e foi enfeitado com as bandeiras dos países participantes do torneio.

Últimas de _legado_Notícia