Governo peruano dá recompensa por paradeiro de ex-presidente

Alejandro Toledo, implicado na Lava Jato, estaria foragido, nos Estados Unidos

Por O Dia

Lima - O governo do Peru alertou ontem que o ex-presidente Alejandro Toledo, que tem contra si mandado de prisão por lavagem de dinheiro e tráfico de influência, estaria em São Francisco, nos Estados Unidos, e pediu às autoridades americanas que colaborem para sua prisão e extradição.

Em nota, o governo peruano informou que Toledo também pode estar planejando uma fuga para Israel. O alerta vermelho da Interpol para os 190 países da organização já está ativado para localizá-lo. “O governo peruano continuará fazendo todo o necessário, dentro do marco legal vigente, para que se cumpra a decisão”, diz o comunicado.

Presidente Alejandro Toledo governou o Peru entre 2001 e 2006Efe

O Ministério do Interior oferece recompensa de US$ 30 mil para qualquer informação que leve à captura do ex-presidente, depois que um tribunal pediu sua prisão preventiva por supostamente ter recebido US$ 20 milhões da Odebrecht para favorecer os negócios da construtora no país.

A prisão preventiva de Toledo seria necessária, segundo o juiz, porque o ex-presidente não vive no Peru e não demonstrou intenção de retornar ao país desde que seu envolvimento no caso se tornou público.

Toledo é a primeira grande figura da política peruana envolvida no caso Odebrecht, cujos responsáveis confessaram à Justiça americana terem pagado US$ 29 milhões a funcionários do governo do Peru entre os anos de 2005 e 2014.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência