Parlamento aprova a independência da Catalunha

Governo espanhol deve intervir na administração da região

Por O Dia

Madri - O Parlamento regional aprovou nesta sexta-feira a independência da Catalunha, em desafio ao governo do primeiro-ministro Mariano Rajoy. Antes da votação em Barcelona, os congressistas contrários à secessão da Espanha abandonaram o plenário. Depois disso, os políticos partidários da separação decidiram realizar um voto secreto, na qual a vitória da separação se deu com grande margem.

Manifestantes comemoram decisão do Parlamento catalãoAFP

No Senado em Madri, deve haver ainda nesta sexta-feira uma votação para que o governo Rajoy possa intervir na administração catalã a fim de impedir a secessão.

Os políticos catalães afirmam que têm um mandato para a independência, após um plebiscito. O governo Rajoy e a Justiça espanhola não reconheceram a votação popular.

Rajoy pede 'calma'

Mariano Rajoy se pronunciou no Twitter, logo após o Parlamento da Catalunha votar pela independência da região: "Peço tranquilidade a todos os espanhóis. O Estado de Direito restaurará a legalidade na Catalunha", afirmou o primeiro-ministro espanhol.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência