Suicídio de astro pop de 27 anos choca a Coreia do Sul

Músico deixou mensagem se dizendo 'quebrado por dentro' por conta de uma forte depressão

Por O Dia

Rio - A morte de Kim Jong-hyun, de 27 anos, um astro do pop sul-coreano que disse estar "quebrado por dentro" antes de cometer suicídio, deixou traumatizada uma legião de fãs. O cantor, que fazia parte do grupo SHINee, foi encontrado no quarto de um hotel de Seul na segunda-feira, e a polícia confirmou que se tratou de um suicídio.

Kim Jong-hyun tinha 27 anos e era um dos maiores astros da música pop sul coreanaDivulgação

Os investigadores encontraram uma pastilha de carvão queimando em uma frigideira, um método frequentemente utilizado por suicidas na Coreia do Sul, cuja sociedade é extremamente competitiva e tem uma das taxas de suicídio mais altas do mundo.

Uma amiga do cantor, a música Nain9, publicou a mensagem de despedida de Kim Jong-hyun, que ele deixou preparada antes de morrer. "Estou quebrado por dentro. A depressão que me corrói lentamente finalmente me engoliu por inteiro", diz o texto.

Antes de morrer Kim também enviou várias mensagens à sua irmã sobre seu "último adeus", o que a levou a avisar a polícia.

Os cinco membros do SHINee fizeram sua estreia em 2008, e o grupo se tornou um dos maiores expoentes da "onda coreana" que levou a cultura popular deste país ao resto da Ásia e ao mundo todo.

SHINee, conhecido por sua canções e coreografias enérgicas, é um dos grupos mais conhecidos do chamado K-pop. O grupo conta com cinco álbuns, que fizeram sucesso na Coreia do Sul e no exterior, e alguns deles chegaram inclusive à lista da US Billboard World Albums.

Kim era considerado uma estrela modelo do K-pop por sua voz perfeita e seus talentos como dançarino. Ao contrário do que aconteceu com outros, nunca se falou de sua vida amorosa ou de vícios em álcool e drogas.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência