Mesmo com redução da tarifa, protestos são mantidos para esta quinta-feira

São esperados mais de um milhão de pessoas em 17 capitais

Por O Dia

Rio - Não serão os R$ 0,20 reduzidos nas tarifas de transporte público que farão as manifestações parar. Está mantida para a tarde desta quarta-feira o sétimo grande ato contra péssima qualidade nos serviços públicos, marcado para às 17h, na praça do Ciclista, na avenida Paulista, em São Paulo, assim como em outras capitais.

Mais de um milhão de pessoas em cerca de 80 cidades - entre elas 17 capitais - se comprometeram, através das redes sociais, a comparecer aos protestos desta quinta.

Nesta quarta-feira, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), anunciaram juntos a redução do valor. No Rio, o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes fez o mesmo.

Além de Rio e São paulo, outras cidades diminuíram o valor das passagens, somando 12 capitais.

Os governantes informaram que terão que tirar de outras áreas o subsídio dados as empresas de ônibus que completa o valor da passagem. E é por isso que as paasseatas irão continuar.


Últimas de _legado_Brasil