Executiva da Editora Abril é morta pelo marido em São Paulo, diz polícia

Homem teria atirado na esposa e tentado se suicidar em seguida. O filho do casal, de 2 anos, estava na cena do crime

Por O Dia

São Paulo - A executiva da Editora Abril Tatiana Castro Pinho, de 36 anos, foi morta na madrugada desta sexta-feira na casa onde morava com o marido e o filho de dois anos, no bairro do Ipiranga, Zona Sul de São Paulo. O marido é o principal suspeito. Segundo a polícia, Eduardo Marchese, 38 anos, teria atirado na cabeça de sua esposa e tentado se suicidar logo em seguida.

Em depoimento à polícia, a mãe do autônomo disse que recebeu uma ligação dele por volta das 3h, pedindo que ela fosse até a sua casa para cuidar do filho do casal. A mãe chegou à residência por volta das 3h30.

Ela encontrou a criança sentada na sala e o casal ferido no quarto. A equipe de socorro foi acionada, mas a executiva morreu no local. O marido foi socorrido e levado em estado grave ao hospital de Heliópolis, onde permanece internado.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a arma, um revólver de calibre 38, que teria sido usada no crime, foi apreendida pela polícia. O motivo do crime ainda é desconhecido.

Últimas de _legado_Brasil