Cúpula do PSDB barra apoio a Eduardo Cunha

Visual de Aécio Neves divide tucanos; para alguns, barbudo, ele lembra Lula

Por O Dia

Aécio reapareceu ontem e chamou atenção com novo visual%2C de barba Antonio Cruz / Abr

Brasília - Depois de ameaçar aderir à candidatura do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência da Câmara, a bancada do PSDB resolveu ontem manter o apoio ao nome de Júlio Delgado (PSB-MG), candidato da oposição. A eleição para a presidência da Câmara será amanhã.

Com a decisão, prevaleceu a posição do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que costurou aliança com Delgado em troca do apoio que o PSB deu à sua candidatura à Presidência da República, no segundo turno das eleições. “O PSDB agirá como partido político e não se permitirá a cooptações. O candidato que achar que pode fazê-las irá se frustrar. O PSDB votará em Júlio Delgado em sua integralidade. É assim que espero”, disse Aécio.

O senador surpreendeu ontem ao aparecer de barba depois de ficar sumido nas férias parlamentares. O novo visual do presidente do PSDB dividiu os tucanos.Enquanto uns elogiaram, outros disseram que a barba crescida fazia com que o tucano ficasse com cara de petista. Houve até quem o comparasse com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem na barba a sua marca registrada.

No Senado, o PSDB vai apoiar a candidatura do ex-governador Luiz Henrique (PMDB-SC), que disputará o cargo com seu colega de partido Renan Calheiros (AL), que tenta a reeleição. O Planalto apoia a candidatura de Renan. O PT se reúne hoje para decidir em qual dos peemedebistas votar. Nesta sexta-feira, Renan foi escolhido como o candidato oficial do PMDB na disputa da presidência do Senado. Luiz Henrique promete lançar candidatura avulsa.

Últimas de _legado_Brasil