Armas da chacina são de calibres iguais às de PMs e guardas de São Paulo

Foram enterradas 12 das 18 vítimas do massacre em Osasco e Barueri

Por O Dia

São Paulo - A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) reforçou o policiamento em Osasco e Barueri e o comércio já funciona normalmente. Uma força-tarefa apura a autoria do massacre, que aconteceu na noite de quinta-feira, e se há policiais envolvidos, porque cápsulas de três diferentes calibres de armas foram encontradas próximo aos corpos das vítimas: 9 mm (de uso das Forças Armadas) e 38 e 380, de uso de guardas civis metropolitanos.

Uma das linhas de investigação apura se os crimes seriam de vingança e teriam sido cometidos por policiais militares. Dois suspeitos teriam sido identificados, mas a SSP não confirmou a informação. A chacina foi cometida por homens encapuzados em carros e motos, que perguntavam quem tinha ficha criminal e atiravam nelas.

Muita emoção no sepultamento,ontem, dos corpos de 12 dos 18 mortos. No Cemitério Municipal de Barueri foram enterradas seis vítimas e no Cemitério Santo Antônio, em Osasco, outras seis.Presley Gonçalves, 26 anos, chegou a ser atendido no Pronto Socorro do Jardim Rochdele, mas não resistiu aos ferimentos.Seis pessoas ficaram feridas.

Últimas de _legado_Brasil