Manifestantes de vários estados vão às ruas exigindo a renúncia de Dilma

Em Brasília, cerca de 25 mil pessoas estiveram na Esplanada dos Ministérios. Já em São Paulo, concentração aconteceu na Avenida Paulista. Senador Aécio Neves comparece em BH

Por O Dia

Brasília - A nova rodada de manifestações contra o governo da presidente Dilma Rousseff começou de forma tímida, na manhã deste domingo, em várias capitais do Brasil, entre elas Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Brasília. No ato em Belo Horizonte, o senador Aécio Neves subiu em um trio Eletrico e foi homenageado pelos manifestantes . 

Manifestantes se reúnem em diversas capitais para pedir renúncia de Dilma RousseffAgência Brasil

Na capital paraense, Belém, cerca de 1.200 manifestantes deram início aos protestos, de acordo com estimativa da Polícia Militar (PM). As ações, organizadas principalmente pelas redes sociais,contam também com trios elétricos.

A concentração do evento começou por volta de 8h com a distribuição de adesivos em um dos pontos turísticos da capital paraense, a escadinha da Estação das Docas. Mas a marcha só teve início por volta de 9h15, quando o grupo saiu pelas ruas da cidade.

No Rio de Janeiro, manifestantes em cima de carros de som já se reúnem e iniciam os discursos contra Dilma, o PT e escândalos como a Operação Lava Jato na orla de Copacabana, na zona Sul.

Em Belo Horizonte, Minas Gerais, ativistas se reuniram na Praça da Liberdade com bandeiras, apitos e faixas criticando o governo de Dilma e escândalos de corrupção e iniciaram caminhada pela capital mineira.

Aécio cumprimenta manifestantes e é elogiado pela multidãoEfe

O senador Aécio Neves (PSDB) participou do ato contra a presidente e foi homenageado pelos protestantes que gritavam "Aécio" Aécio". Neves chegou na Praça por volta das 11h 20 e subiu em um trio elétrico, onde bradou palavras de protesto contra o governo de Dilma " Chega de tanta corrupção, o meu partido é Brasil", disse em cima do trio. Além do senador, os protestantes elogiaram também a Operação Lava a Jato e o Juiz Moro.

Em Salvador, cerca de 4 mil ativistas iniciou o protesto no Porto da Barra e caminhou em direção ao Farol da Barra, ponto turístico da capital baiana, após cantar o Hino Nacional, de acordo com a PM.

No Recife, manifestantes se reuniram na Avenida Boa Viagem, Zona Sul da capital pernambucana, a partir das 9h. De acordo com os movimentos Brasil Livre e Vem Pra Rua, organizadores do protesto, ao menos 3 mil ativistas passaram pela orla.

No Distrito Federal, ativistas vestindo verde e amarelo deram início à concentração em frente ao Museu da República, na Esplanada dos Ministérios, por volta das 9h30. A Polícia Militar diz que 25 mil ativistas passaram pelo local.

O grupo fez uma caminhada em direção ao Congresso Nacional. Uma carreata saiu de Águas Claras, região administrativa de Brasília a cerca de 25 quilômetros do centro da cidade, com destino a Esplanada dos Ministérios.

"Nosso objetivo é dar voz à população. Abrimos espaço para as pessoas se manifestarem e uma das coisas que elas querem é a saída de Dilma, seja por impeachment, renúncia ou cassação", disse o coordenador do movimento "Vem pra Rua" em Brasília, Jailton Almeida.

Em Maceió, diversos ativistas usam as cores verde e amarela na marcha deste domingo contra a presidente. Cerca de 7 mil ativistas saíram da Avenida Álvaro Otacílio, na orla de Jatiúca, para pedir o impeachment de Dilma.

Além das capitais, cidades como Amparo, Atibaia, Balneário Camboriú, Bauru, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Brusque, Campos, Caruaru, Chapecó, Concórdia, Foz do Iguaçu, Indaiatuba, Jacareí, Juiz de Fora, Jundiaí, Maceió, Mogi das Cruzes e Lins também registraram ações contra a presidente.


Últimas de _legado_Brasil