Sucesso nas Compras: Uma boa opção para comprar em grupo

As vantagens de se comprar na Ceasa estão na qualidade dos produtos que são mais frescos e nos preços mais baixos

Por O Dia

Rio - Comprar produtos hortifrutigranjeiros e pescados em supermercados e feiras-livres acaba saindo mais caro para o consumidor carioca. Uma boa opção para tentar economizar e assim dar um alívio no orçamento do mês é reunir um grupo de amigos para fazer compras em uma das seis unidades das Centrais Estaduais de Abastecimento, conhecidas como Ceasas.

Lá, a vantagem de se comprar está na qualidade dos produtos que são mais frescos e têm uma considerável diferença de valores em relação aos supermercados, que pode ser de, no mínimo 25%, ou bem mais, dependendo do fornecedor e da safra .

Na Ceasa, os produtores e os comerciantes vendem seus produtos em ‘boxes’. Os preços são definidos seguindo uma cotação diária que estipula valores mínimos, médios e máximos para a venda entre todos os comerciantes naquele dia.

Para quem pretende comprar em grandes quantidades os preços valem a pena, mas é bom ter muito cuidado para não adquirir em excesso e correr o risco dos produtos estragarem antes do consumo em casa.


PERGUNTA E RESPOSTA

“Faço competição de fisiculturismo e, para manter minha dieta consumo diariamente quantidade muito grande de ovos, batata-doce , bananas e legumes em geral. Compro em supermercados e feiras mas acho caro. Comprar na Ceasa é mais barato?” Luiz Henrique, Deodoro

As Centrais Estaduais de Abastecimento, que conhecemos como Ceasas, são entrepostos ligados ao estado ou parceria público - privada, destinados a facilitar a venda e distribuição de produtos hortifrutigranjeiros e pescados à população em geral.

A maioria dos pescados, legumes, frutas e verduras que você encontra para uso nos restaurantes ou à venda nos supermercados e feiras -livres foram adquiridas na Ceasa. No Rio, são seis unidades em todo o estado e a maior delas está localizada no bairro de Irajá.

A vantagem de se comprar lá está na qualidade dos produtos que são mais frescos e têm uma considerável diferença de preços em relação aos supermercados, que pode ser de, no mínimo 25%, ou bem mais, dependendo do fornecedor e da safra.

Os produtores e comerciantes ficam em espaços chamados “boxes” expondo seus produtos. Estes seguem cotação diária de preços onde se define valores mínimos, médios e máximos para a venda entre todos os comerciantes naquele dia.

Os preços valem a pena, mas cuidado, os itens são vendidos por atacado, isto é em caixas com grandes volumes e os produtos podem estragar. Opção é você comprar em conjunto com amigos atletas que seguem a sua dieta.

Marco Quintarelli é consultor do Grupo AZO. Segunda-feira, Sucesso nos Concursos.

Últimas de _legado_Economia