Seleção para docente do estado sai este mês com 1,4 mil vagas

Ceperj é a banca cotada para aplicar prova em setembro. Salário passa de R$ 3,3 mil

Por O Dia

Rio - O edital do concurso para professor da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro está previsto para sair ainda este mês. A expectativa é de abertura de mais de 1,4 mil vagas para docentes de 16 horas e de 30 horas. As remunerações variam de R$ 1.339,35 a R$3.344,59, dependendo da carga horária da contratação e da formação do candidato.

Elana Pontes diz que faz muito uso de provas anteriores para estudarDivulgação

De acordo com o diretor pedagógico da Academia do Concurso, Paulo Estrella, a prova deve ocorrer na segunda quinzena de setembro e o maior quantitativo de oportunidades deve ser para as disciplinas de Matemática e de Física. “Afinal, são as maiores carências do estado”, afirmou.

Estrella conta também que a organizadora já foi escolhida e será a mesma do último concurso, a Fundação Ceperj. “Essa banca não é complexa e trabalha com questões bem objetivas. A prova deve ser dividida em três partes: Português e Conhecimentos Pedagógicos, valendo 20% cada, além de Específicos da formação do candidato com 60% do valor restante”, acrescenta.

Arenildo Santos, professor do Universo do Concurso Público, diz que a melhor postura do candidato antes da saída do edital é começar a estudar pelas provas das seleções anteriores.

“O ideal é o candidato acessar o site da banca e baixar as últimas provas aplicadas em janeiro deste ano. Quem for fazer a prova específica de Português tem de começar a estudar assuntos como formação de palavras, concordância, regência e interpretação textual que costumam predominar”, orienta Santos.
Karine Morgan, professora de Conhecimentos Pedagógicos da Academia do Concurso, diz que candidatos devem prestar atenção nos enunciados das provas da Ceperj para interpretá-los.

“A dica é ler atentamente para identificar o que a questão pede. Nem sempre a banca identifica o autor da ideia central da questão. Por isso, é necessário ter uma ideia geral de cada autor sugerido na bibliografia”, recomenda.

Elana Pontes, de 21 anos, estuda para este concurso há cinco meses. Ela diz que faz muito uso de provas anteriores para se preparar.

Sem mistura de conteúdos

Aline Aurora, professora do site Gabarita Português, diz que a Ceperj costuma priorizar a semântica, ou seja, questões voltadas para o texto. “No que diz respeito aos conteúdos gramaticais, é comum a cobrança de questões de pontuação, colocação pronominal, formação de palavras e a palavra ‘que’. A Ceperj não costuma misturar os conteúdos na mesma questão. Isso facilita muito o candidato no reconhecimento do que está sendo pedido”, explica a docente.

Professor da Academia do Concurso, Wesley Soares diz que em relação a Conhecimentos Pedagógicos a banca exige questões sobre Filosofia da Educação, Lei de Diretrizes e Bases (LDB), Sociologia da Educação, Formação do Professor, entre outros. “Trata-se de um concurso muito disputado e fará diferença a capacidade de análise e realização rápida de exercícios, uma vez que são geralmente questões mais longas”, informa.

“Assim, descubro a malícia da banca e adquiro experiência. Com esse tipo de estudo também treino para a hora da prova”, relata a candidata, que faz curso na Academia do Concurso.

Últimas de _legado_Economia