Eike Batista pede troca de juiz

Defesa do empresário acusa magistrado de estar agindo com parcialidade

Por O Dia

Rio - Os advogados do empresário Eike Batista pediram ontem à Justiça o afastamento do juiz Flavio Roberto de Souza, da 3ª Vara Federal Criminal, no Rio. O magistrado é responsável pelo julgamento de um processo em que Eike é réu, acusado de manipulação de mercado e uso indevido de informação privilegiada (‘insider trading’).

O empresário Eike Batista: ele deve ser ouvido em audiência dia 17Patrícia Santos / Agência O Dia

A defesa alegou que o juiz deu declarações à imprensa pré-julgando o caso e que estaria agindo de forma parcial. Em novembro, após a primeira audiência do processo, Souza afirmou que a presença de um empresário do renome de Eike no banco dos réus era emblemático para a Justiça.

“Ele sempre foi o garoto-propaganda das suas próprias empresas e com um sonho megalomaníaco de se tornar o homem mais rico do mundo. Ver uma pessoa com esse tipo de atitude sentada no banco dos réus é realmente um momento histórico para a Justiça”, afirmou o magistrado.

Na ação, os advogados Ary Bergher e Raphael Mattos argumentam que as declarações do juiz “anteciparam decisões, contrariando normas de conduta que visam resguardar a Justiça e seus jurisdicionados”.

O juiz afirmou que suas declarações apenas reproduziram o que foi publicado pela mídia sobre o empresário, mas que não entraram no mérito da questão. O magistrado tem três dias para decidir se vai deixar o processo. Se ele decidir continuar à frente da tramitação, a defesa de Eike pode solicitar a um tribunal que julgue se ele pode ou não ficar no caso.

No processo contra Eike, estão marcadas duas audiências neste mês. A primeira será no dia 10, quando testemunhas serão ouvidas. Na segunda, dia 17, há a expectativa de que o empresário seja ouvido. A sentença, no entanto, só deverá ser conhecida em 2015.

Últimas de _legado_Economia